mulher stress no trabalho

Como o trabalho pode influenciar na saúde da Mulher?

O Dia do Trabalho é uma data para descansar, diminuir o ritmo…

O Dia do Trabalho é uma data para descansar, diminuir o ritmo do dia a dia, recarregar as baterias. Para nós, mulheres, isso não é tão fácil, já que muitas de nós – a maioria talvez – encaram tarefas domésticas além do trabalho fora de casa.

Sem que você perceba, esse acúmulo diário de coisas a fazer vai alimentando um inimigo invisível que sabota as defesas do nosso organismo: o estresse.

Sabe quando você vai ao médico com uma dorzinha ou um incômodo que não sabe direito de onde surgiu? Queixas que não se encaixam em doenças? Elas podem ter sido causadas pelo estresse.

Estresse: O Vilão

E esse vilão surge dessa obrigatoriedade a que nós somos submetidas pela sociedade, de que precisamos assumir diversos papéis – trabalhadora, mãe, dona de casa -, de que necessitamos ser multitarefas.

O problema é sério. Você sabia que entre nós mulheres, os problemas cardíacos têm aumentado muito? As doenças do coração representam 30% das causas de morte entre mulheres com mais de 40 anos. Matam mais do que o câncer ginecológico. Estima-se que, no mundo, 8,5 milhões de mulheres morram por causa de cardiopatias.

Metade das mulheres brasileiras que trabalham em ambientes corporativos sofrem de estresse. Como lembra o Prof. Dr. Roberto Cardoso, coordenador do Núcleo do Propósito no Femme – Laboratório da Mulher, nós estamos mais suscetíveis ao problema porque, em algumas situações, precisamos nos moldar ao modelo masculino imposto pelo mercado de trabalho.

Uma das formas de combater o estresse é o coping, que é, nas palavras do Dr. Roberto, “a atitude consciente que você tem diante de uma constatação de stress”. Ou seja, é aquele momento em que você percebeu que o problema existe e precisa fazer alguma coisa para resolvê-lo.

Mas mudanças no ambiente de trabalho também podem ajudar a melhorar nossa saúde. Para Samia Simurro, vice-presidente da Associação Brasileira de Qualidade de Vida, um caminho seria o da “parceria”. Um exemplo disso, segundo ela, seria a melhor relação de empresas e empregadores com as mulheres que se tornam mães, criando creches no ambiente de trabalho, deixando-as mais próximas de seus filhos neste período importante da vida.

E você, amiga, sente que o trabalho a desgasta muito? Compromete a sua qualidade de vida? Não descuide! Verifique se sua saúde está em dia. Marque uma consulta com seu médico e, a pedido dele, faça seus exames periódicos no Femme, o laboratório com décadas de trabalho dedicado às mulheres. Faça o pré-agendamento em nosso site ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher

Campanha Saúde da Mulher no Mês da Mulher

Neste Mês da Mulher o Femme realiza mais uma vez a sua…

Neste Mês da Mulher o Femme realiza mais uma vez a sua campanha dedicada à melhoria da qualidade de vida de nós, mulheres brasileiras.

O tema desta edição é “Cuidando da saúde e da alma feminina”, lembrando que a atenção não deve ser apenas com o corpo, mas também com todo o contexto socioeconômico e cultural no qual estamos inseridas. Afinal, a forma como o mundo ao nosso redor afeta nosso dia a dia tem reflexos na nossa saúde.

 

CAMPANHA SAÚDE DA MULHER 2018 – PROGRAMAÇÃO

 

A programação do evento, que acontece entre os dias 14 e 28 de março, é a seguinte:

 

14/3 – 19h

De Frente ao Espelho, Revele o Seu Melhor

Palestrante: Erika de Angeli – consultora de imagem, educadora e blogueira sobre assuntos voltados aos direitos das mulheres.

 

21/3 – 19h

Equilibrando o Salto e o Bolso

Palestrante: Shirley Freitas – consultora, coach e palestrante. Profissional da área financeira com sete anos de atuação na Gerência de Finanças do SENAC São Paulo, com atuação anterior em empresas automobilísticas e multinacionais. Formada e especialista em coaching financeiro.

 

28/3 – 19h

O sono nas diferentes fases da vida da mulher

Palestrante: Marcia Pradella-Hallinan – Neurologista, Neuropediatra, Especialista  em Medicina do Sono, Acupunturista, Pesquisadora da Associação Fundo de Incentivo à Pesquisa, Médica do Serviço de Medicina do Sono do Hospital Sírio Libanês.

 

Todas as palestras vão ocorrer na Rua Desembargador Eliseu Guilherme, 282, no Auditório Dirceu Ramires Serrano, próximo à estação Paraíso do metrô.

 

As inscrições são gratuitas e limitadas e podem ser feitas no site do Femme – Laboratório da Mulher.

 

Mulheres Ataques Cardíacos

Mulheres Morrem Mais Após Ataques Cardíacos do que Homens?

De acordo com um estudo realizado recentemente por pesquisadores suecos e britânicos,…

De acordo com um estudo realizado recentemente por pesquisadores suecos e britânicos, sim, nós mulheres temos três vezes mais chance de morrer após um infarto do que os homens.

 

Mas porque isso acontece? Segundo os cientistas, da Universidade de Leeds e do Instituto Karolinska, porque problemas cardíacos geralmente são vistos, mesmo entre médicos, como um mal masculino.

 

Os dados da pesquisa, feita com base em atendimentos feitos em pacientes suecos, mostram que mulheres têm 34% menos chance de serem submetidas a procedimentos para desbloquear artérias e probabilidade 24% menor de receberem prescrição de medicamentos que podem impedir um segundo infarto.

 

PERFIL CARDÍACO

 

Tudo isso porque nós não nos encaixamos no “perfil” da pessoa com doenças cardíacas. “Quando pensamos num paciente que sofreu ataque cardíaco, imaginamos um homem de meia-idade, acima do peso, com diabetes e fumante”, diz o professor Chris Gale, um dos autores da pesquisa.

 

Infelizmente sabemos que essa simplificação não reflete a realidade e problemas do coração afetam cada vez mais mulheres. Aqui mesmo, no blog do Femme – Laboratório da Mulher, falamos sobre o tema.

 

O Prof. Dr. Roberto Cardoso, especialista em Medicina Fetal e coordenador do Núcleo de Propósito no Femme, comentou isso na Campanha Saúde da Mulher.

 

“Quando eu fiz Medicina, a relação de infarto entre homens e mulheres era de 9 para 1, 10 para 1. Hoje é de 2 para 1, 3 para 1”.

 

Por isso, o cuidado com seu corpo deve estar no topo das suas prioridades. Consulte seu médico e pré-agende seus exames no laboratório que há mais de 3 décadas dedica-se à saúde feminina, pelo site do Femme, telefone (11 3050-9043) ou aplicativo para iOS (iPhone, iPad) ou Android.

 

mulher stress no trabalho

Problemas pouco conhecidos causados pelo estresse: Atriz perdeu dentes

Em entrevista recente ao talk show do apresentador Jimmy Fallon, a atriz…

Em entrevista recente ao talk show do apresentador Jimmy Fallon, a atriz Demi Moore, conhecida por “Ghost – Do Outro Lado da Vida” e “As Panteras – Detonando”, revelou que o stress a levou a perder dentes da frente da boca.

“Adoraria dizer que foi andando de skate ou algo assim bacana, mas de todo modo acho importante compartilhar a causa, que, depois do coração é um dos principais assassinos dos EUA: o estresse.”

demi moore - dentes - stress

Símbolo sexual em filmes como “Striptease”, a estrela de 54 anos, que já foi casada com Bruce Willis e Ashton Kutcher, disse que a situação a deixou mais “humana” e “vulnerável” e que suas filhas se divertiram com seu novo ‘look’.

Mas será que isso é comum? Será que outros problemas de saúde, que aparentemente não têm relação alguma, são provocados pelo estresse?

Em busca destas respostas, a gente procurou o Dr. Roberto Cardoso especialista em Medicina Fetal e coordenador do Núcleo do Propósito no Femme – Laboratório da Mulher.

Doutor, existem outros problemas pouco conhecidos que podem ser ocasionados pelo stress?

Sim. Poderíamos dizer que mesmo que um problema de saúde não seja causado pelo estresse, qualquer problema pode ser agravado pelo estresse. Podemos ter inclusive, redução da libido, impotência sexual e até aumento de peso.

E o que seria o coping, como ele pode auxiliar quem sofre com o estresse?

O coping é aquilo que você faz conscientemente para administrar o estresse, quando você se percebe estressado. Se você está estressado e dorme demais ou bebe demais, sem nenhuma consciência, isso é uma reação inadequada ao stress. Mas se você se percebe estressado e, conscientemente, vai fazer uma atividade que você já sabe que reduz o nível de estresse [isto é o coping]. Outra face do coping seria, após reduzir o nível de ansiedade, buscar a resolução do problema que ocasionou o estresse. Muitos chamam esta segunda etapa de “enfrentamento”, mas eu prefiro chamar de resolução consciente e equilibrada.

Resultados de exames laboratoriais podem apresentar sinais de que a pessoa sofre com estresse?

Sim. Principalmente as substâncias que se relacionam com o estresse crônico (o que causa doença), como por exemplo os níveis de cortisol durante o dia.

Portanto, previna-se. Não deixe de passar pelo médico e realizar os exames pedidos por ele. Faça seu pré-agendamento no Femme – Laboratório da Mulher, através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e iOS.

equilibrio-trabalho

Que Intervenções Devemos Fazer para Reequilibrar o Ambiente de Trabalho?

Volta e meia falamos sobre stress aqui no blog e o ambiente…

Volta e meia falamos sobre stress aqui no blog e o ambiente de trabalho é certamente uma das maiores causas dele, tanto em homens como em mulheres.

A situação se complica para nós porque muitas mulheres têm jornadas duplas, encaram as situações de tensão no trabalho e depois administram as obrigações da vida doméstica e familiar.

Esse desequilíbrio se reflete nas estatísticas. Uma pesquisa de alguns anos atrás mostrou que 51% das mulheres brasileiras em ambiente corporativo sofrem de stress.

Mas o que pode ser feito para reequilibrar o ambiente de trabalho no que diz respeito às relações entre homens e mulheres?

PARCEIROS

Para Samia Simurro, Vice-presidente da Associação Brasileira de Qualidade de Vida, um caminho seria o da “parceria”. Um exemplo disso, para ela, seria a melhor relação de empresas e empregadores com as mulheres que se tornam mães, criando creches no ambiente de trabalho, deixando-as mais próximas de seus filhos neste período importante da vida.

E você, amiga? O que acha que poderia ser feito para buscarmos esse equilíbrio no ambiente de trabalho?

Atenção ao stress é fundamental, ele pode desencadear diversos problemas de saúde.  Realize seus exames no Femme, o laboratório que tem o amor pela saúde da mulher como propósito. Faça seu pré-agendamento.

mulheres e o stress

O stress pelo Brasil: Causa do Infarto em Mulheres

Uma pesquisa da SulAmérica Saúde feita em 2009 em 12 estados brasileiros…

Uma pesquisa da SulAmérica Saúde feita em 2009 em 12 estados brasileiros revelou um dado preocupante: 51% das mulheres no meio corporativo sofrem de stress.

Segundo o Prof. Dr. Roberto Cardoso, especialista em Medicina Fetal e coordenador do Núcleo do Propósito no Femme – Laboratório da Mulher, nós estamos mais suscetíveis ao problema porque, em algumas situações, precisamos nos moldar ao modelo masculino imposto pelo mercado de trabalho.

Outra razão, de acordo com o médico, seria o modo como algumas pessoas lidam com o stress. A demora para percebermos o problema e desenvolvermos mecanismos – estratégias de coping – para enfrentá-lo.

Isso levou a um aumento nos casos de infarto em mulheres no Brasil. “Quando eu fiz medicina, a relação de infarto entre homens e mulheres era de 9 para 1, 10 para 1. Hoje é de 2 para 1, 3 para 1,” afirma o especialista.

SINTOMAS DE STRESS EM MULHERES

Os sintomas de infarto em mulheres são mais específicos e não se limitam a dores no peito. Se você sentir queimação ou pontadas, agulhadas no peito, ou falta de ar sem dor por mais de 20 minutos, deve procurar uma unidade hospitalar de pronto atendimento para investigar as causas. A pessoa com suspeita de infarto pode apresentar ainda vômitos, suor frio, fraqueza intensa e palpitações.

COMO EVITAR O STRESS

Existem formas de evitar o stress, especialmente no ambiente de trabalho. Uma delas é identificar a fonte do nervosismo como meio de trabalhar melhor o problema. Outra é aprender a delegar tarefas, não querer centralizar tudo. Clique aqui e confira outras dicas.

Verifique se sua saúde está em dia. Para isso, faça seus exames periódicos no Femme, o laboratório com décadas de trabalho dedicado às mulheres. Faça o pré-agendamento no nosso site.

Multitarefa -Como a gente consegue fazer tudo?

Como A Gente Dá Conta De Fazer Tudo?

Multitarefa. Ser mulher não é fácil! Muitas de nós têm jornadas duplas.…

Multitarefa. Ser mulher não é fácil! Muitas de nós têm jornadas duplas. Como conciliar tudo sem estressar ou cair de cama?

Marianna Armellini, Renata Augusto e Cristiane Wersom, do grupo de humor “As Olívias”, brincam com o tema, sem deixar de levá-lo a sério. Veja no vídeo, gravado durante a Campanha Saúde da Mulher 2015, promovida pelo Femme:

Dicas

Anda estressada? Existem alguns truques para evitar as consequências do stress no trabalho, confira neste texto publicado aqui no blog.

Com décadas de atendimento dedicado às mulheres, o Femme possui unidades em Moema e no Paraíso, próximas à Avenida Paulista.

Verifique se sua saúde está em dia. Realize seus exames periódicos no Femme. Faça o pré-agendamento no nosso site.

mulher no consultório médico

No consultório, queixas não se encaixam em doenças. Como tratar?

Muitas vezes, chegamos ao consultório médico com alguma dor ou sensação de…

Muitas vezes, chegamos ao consultório médico com alguma dor ou sensação de incômodo que não se encaixam em patologias, não são sintomas de alguma doença.

A Dra. Simone Bergamasco Ghelman, ginecologista e obstetra, especialista em Patologia do Trato Genital Inferior pela Associação Brasileira de PTGI, explica que situações como essas são reflexo do stress no trabalho ou na vida pessoal:

ATENÇÃO AO STRESS

Situações de stress podem desencadear sérios problemas de saúde. Após consultar seu médico, faça seus exames periódicos no Femme – Laboratório da Mulher.

Com décadas de atendimento dedicado às mulheres, o Femme possui unidades em Moema e no Paraíso, próximas à Avenida Paulista. Faça o pré-agendamento no nosso site.

mulher stress no trabalho

7 Maneiras de Evitar as Consequências do Stress no Trabalho

O stress afeta tanto a nós quanto aos homens, mas em um…

O stress afeta tanto a nós quanto aos homens, mas em um ambiente de trabalho, mulheres sofrem muito mais por causa do preconceito existente na sociedade com relação aos papéis impostos a cada gênero.

“Quando entra no ambiente de trabalho, a mulher não pode ser muito sensível porque ela é mal interpretada (…) as expressões são pejorativas com relação a isso,” disse a psicóloga Sâmia Aguiar Brandão Simurro, da ABPC – Associação Brasileira de Psicoterapia Cognitiva, durante a Campanha Saúde da Mulher, promovida pelo Femme em 2015.

Veja mais sobre “a mulher, o stress e o ambiente masculino”, no vídeo do Femme – Laboratório da Mulher, para você:

 

Fique atenta às dicas para evitar as consequências do stress no ambiente de trabalho:

  • De olho nos sinais do corpo – cansaço em excesso, irritabilidade, problemas de concentração e memória;
  • Qual é a fonte do stress? Identifique-a para poder trabalhar melhor o problema;
  • Busque o diálogo – a solução para uma questão que pode parecer impossível de resolver pode estar em uma comunicação melhor com colegas de trabalho;
  • O trabalho não pode ocupar toda a sua vida. Busque um hobby, um esporte, saia com as amigas;
  • Atividades físicas ajudam a descomprimir a pressão do dia a dia, e nem precisa de academia. Uma caminhada já ajuda;
  • Durma bem e bastante. Nem todos conseguem, mas o ideal é tentar dormir as 8 horas recomendadas;
  • Proteja seu sistema imunológico. Procure alimentos ricos em vitamina C e zinco, como feijão e iogurte.

E, sempre, verifique se sua saúde está em dia. Para isso, faça seus exames periódicos no Femme, o laboratório com décadas de trabalho dedicado às mulheres. Faça o pré-agendamento no nosso site.