Moda inverno

Tendências Moda Outono/Inverno 2018

O Verão se foi já há algum tempo e com o Outono…

O Verão se foi já há algum tempo e com o Outono já tivemos dias com mudanças bruscas de temperatura. O Inverno deste ano, que começa no dia 21 de junho, promete inclusive ser mais frio que o ano passado.

Por isso, é bom ter boas opções de roupas de frio no guarda-roupa para se manter bem agasalhada durante a estação.

Sem Frio e Com Estilo

E por que não se manter aquecida e bem vestida, dentro das últimas tendências da moda? Para isso, reunimos algumas dicas de sites especializados sobre o que vai ser top durante o Outono/Inverno 2018.

Alguns itens que já vêm sendo tendência há alguns anos seguem firmes, facilitando para quem não está querendo – ou podendo – renovar o guarda-roupa.

Boinas e xadrez continuam com tudo. Acessório que dá um ar de sofisticação, as boinas vêm aliadas ao street style, seguindo os looks descolados de celebridades como a modelo Bella Hadid.

Já as peças com padronagem xadrez, casacos, cachecóis, saias longas, ou mesmo boinas, conferem um ar sóbrio ao seu look.

A temporada outono/inverno deste ano deve privilegiar as cores vivas, vibrantes. O vermelho, o amarelo, o pink e o ultraviolent são definitivamente tonalidades que vão dominar as ruas.

Uma tendência que vem dos desfiles das principais fashion weeks do mundo, como a de Nova York, são os casacos ultrasized, que como um sobretudo, protegem bem nos dias mais frios.

Essa, aliás, deve ser sua principal preocupação. Mantenha-se saudável e visite seu médico regularmente. A pedido dele, faça seus exames de rotina no Femme, o laboratório com décadas de trabalho dedicado às mulheres. Faça o pré-agendamento em nosso site ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

Crédito: Licença Atribuição Alguns direitos reservados por Rodrigo_Soldon

Carnaval – Dicas Para Quem Não Quer Folia

Quer aproveitar o Carnaval para curtir a cidade evitando a agitação dos…

Quer aproveitar o Carnaval para curtir a cidade evitando a agitação dos blocos? Sim, você pode! Por isso, reunimos algumas sugestões de opções culturais para fugir da folia.

Nos últimos anos, São Paulo se tornou ponto de parada de algumas das principais exposições que rodam pelo mundo.

Uma muito aguardada pode ser vista no CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil (R. Álvares Penteado, 112 – Centro – próximo ao metrô São Bento) durante o Carnaval: Jean-Michel Basquiat: Obras da Coleção Mugrabi faz uma retrospectiva do trabalho do artista plástico, discípulo de Andy Warhol e grande influenciador da street art atual.

 

CARNAVAL NO TEATRO

Se a sua intenção é rir no Carnaval, que tal o Comédia Ao Vivo (Teatro Renaissance, Alameda Santos, 2233), na sexta, dia 9, com o grupo pioneiro no stand-up brasileiro.

Ainda nos palcos, quem gosta de um bom teatro tem duas ótimas opções em cartaz: a montagem do clássico de Tennessee Williams Um Bonde Chamado Desejo, com Maria Luisa Mendonça e Eduardo Moscovis, sextas e sábados, às 21h e domingos, 18h, e a comédia Baixa Terapia, com Antônio Fagundes, às sextas, 21h30, sábados, às 20h e domingos às 18h. Os dois espetáculos estão em cartaz no Tuca, na PUC, o primeiro no Tucarena e o segundo no palco principal do teatro.

Quem gosta de rock tem que correr para conferir os últimos dias – termina no dia 18 – da exposição Renato Russo no MIS – Museu da Imagem e do Som (Av. Europa, 158), com diversos itens da carreira e vida pessoal do líder da banda Legião Urbana.

 

CARNAVAL E OSCAR

Já se o seu negócio é curtir um cineminha, alguns dos principais filmes indicados ao Oscar deste ano – que vai ser entregue no dia 4 de março – estão passando nos cinemas de São Paulo, como o recordista de indicações A Forma da Água, o romance Me Chame Pelo Seu Nome e os dramas históricos Dunkirk, The Post – A Guerra Secreta e O Destino de Uma Nação.

Também chega aos cinemas na semana anterior ao Carnaval o novo filme da série Cinquenta Tons de Cinza: Cinquenta Tons de Liberdade, que mostra a relação entre Christian Grey e Anastasia depois do casamento.

E mesmo quem não quer sair de casa tem boas opções de cinema, sem pagar nada. O Festival Online de Cinema Francês – My French Film Festival 2018 traz 30 filmes para assistir e votar no melhor, até o dia 19. Basta acessar o site do evento e fazer um cadastro rápido.

 

Depois de fazer a maratona cultural durante o Carnaval, lembre-se da sua saúde. Procure seu médico e, a pedido dele, realize seus exames de rotina. Você pode agendá-los no Femme – Laboratório da Mulher, com mais de 3 décadas de dedicação à saúde feminina. Acesse o site ou ligue 11 3050-9043.

 

Foto MASP Atribuição Alguns direitos reservados por Rodrigo_Soldon

Dia do Combate contra a violência à mulher

25 de Novembro – Dia do Combate contra a Violência à Mulher

O Dia do Combate contra a Violência à Mulher foi inspirado num…

O Dia do Combate contra a Violência à Mulher foi inspirado num fato ocorrido há mais de 50 anos, mas continua mais do que necessária nos dias atuais.

Em 25 de novembro de 1960, três irmãs, Patria, Minerva e Maria Teresa, foram mortas, após terem sido presas e torturadas por protestarem contra o ditador Rafael Leonidas Trujillo, da República Dominicana.

Três décadas depois, em 1999, a ONU instituiu a data. Hoje, quase 20 anos mais tarde, o mundo permanece sendo um lugar muito perigoso para nós, mulheres.

Só no Brasil, de acordo com dados do Instituto Maria da Penha, a cada 7.2 segundos uma mulher é vítima de violência física. Segundo o estudo Mapa da Violência, em 2013, 13 mulheres morreram todos os dias apenas por serem mulheres. Destas, 30% foram assassinadas pelo parceiro ou por um ex.

Em comparação com os dados da década passada, houve um aumento de 21% nas mortes de mulheres brasileiras.

Os números sobre violência sexual contra mulheres no Brasil também preocupam muito. Em 2015, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, foi registrado 1 estupro a cada 11 minutos. E estima-se que apenas 10% de todos os casos são registrados, já que muitas vítimas acabam não procurando a polícia, por diversas razões, incluindo o machismo na sociedade.

De acordo com o Sistema de Informações de Agravo de Notificação do Ministério da Saúde, cerca de 70% das vítimas de estupro são crianças e adolescentes, e o crime geralmente é cometido por homens conhecidos das vítimas.

E há, em média, 10 estupros coletivos por dia no país, segundo notificações feitas ao sistema público de saúde.

Estes dados são chocantes, mas servem de alerta para que nós nos conscientizemos, como sociedade, que algo precisa ser feito para que, daqui 30 ou 50 anos, o mundo seja outro para nossas filhas e netas.

 

DENUNCIE

Levante a voz e não permita que uma situação de violência contra você ou outra mulher passe despercebida. Um número fácil de decorar, 180, da Central de Atendimento à Mulher, funciona desde 2014 como disque denúncia. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia.

Além disso, existem delegacias especializadas no atendimento de mulheres vítimas de violência. Na cidade de São Paulo, há 9 delegacias de defesa da mulher:

 

1ª Delegacia de Defesa da Mulher – Centro
Rua Dr. Bittencourt Rodrigues, 200 – térreo  – São Paulo
Telefone: (11) 3241-3328

 

2ª Delegacia de Defesa da Mulher – Sul
Avenida Onze de julho, 89 – térreo  – São Paulo
Telefone: (11) 5084-2579

 

3ª Delegacia de Defesa da Mulher – Oeste
Avenida Corifeu de Azevedo Marques, 4300 – 2º andar – São Paulo
Telefone: (11) 3768-4664

 

4ª Delegacia de Defesa da Mulher – Norte
Avenida Itaberaba, 731 – 1º andar – São Paulo
Telefone: (11) 3976-2908

 

5ª Delegacia de Defesa da Mulher – Leste
Rua Dr. Corinto Baldoíno Costa, 400 – 2º andar  – São Paulo
Telefone: (11) 2293-3816

 

6ª Delegacia de Defesa da Mulher – Santo Amaro
Rua Sargento Manoel Barbosa da Silva, nº 115 – 2º andar – São Paulo
Telefone: (11) 5521-6068 e 5686-8567

 

7ª Delegacia de Defesa da Mulher – São Miguel Paulista
Rua Sabbado D’Angelo, 46 – Itaquera – térreo – São Paulo
Telefone: (11) 2071-3488

 

8ª Delegacia de Defesa da Mulher – São Mateus
Avenida Osvaldo do Valle Cordeiro, 190 – 2º andar – São Paulo
Telefone: (11) 2742-1701

 

9ª Delegacia de Defesa da Mulher – Pirituba
Avenida Menotti Laudisio, 286 – térreo – São Paulo
Telefone: (11) 3974-8890

 
Sua saúde também merece toda a dedicação de um laboratório que tem na mulher sua razão de ser. Não deixe de se consultar com seu médico regularmente e faça seus exames de rotina em um local com alta tecnologia e atendimento humanizado. Faça seu pré-agendamento no Femme – Laboratório da Mulher, através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e iOS.

 

febre amarela

Febre Amarela em São Paulo: Como se Prevenir?

A notícia de que um macaco bugio foi encontrado morto no Horto…

A notícia de que um macaco bugio foi encontrado morto no Horto Florestal, na Zona Norte de São Paulo, com o vírus da Febre Amarela, alarmou a população da cidade.

Mas não é preciso ficar preocupada. Até o momento não há registro de casos da doença em pessoas na capital e a Prefeitura iniciou uma campanha de vacinação preventiva nos bairros próximos onde foi detectado o vírus.

FEBRE AMARELA: ONDE TOMAR A VACINA?

A campanha de vacinação, que foi ampliada nesta quarta-feira (8), está sendo realizada nas seguintes Unidades Básicas de Saúde:

De segunda a sexta, das 7h às 17h, nas UBS
Jardim Apuanã – R. Hum, 19
Jardim Fontalis – R. Antonio Picarollo, 41
Jardim das Pedras – R. Clóvis Salgado, 220
Jardim Flor de Maio – Av. Nova Paulista, 561

De segunda a sexta, das 7h às 18h, nas UBS 
Horto Florestal – R. Luis Carlos Gentile de Laet, 603
Jardim Rosinha – Av. Dalva de Oliveira, 82
Morada do Sol – R. Assis Brasil, 31
Morro Doce – R. Alberto Calix, 55

De segunda a sexta, das 7h às 19h, nas UBS
Jardim Peri – Av. Peri Ronchetti, 914
Dona Mariquinha Sciascia – R. Dr. José Vicente, 39
Vila Dionísia – R. Chen Ferraz Falcão, 50
Lauzane Paulista – R. Valorbe, 80
Conjunto Ipesp – Av. Profª Virgilia Rodrigues Alves de Carvalho Pinto, 555
Wamberto Dias Costa – R. Paulo César, 60
Vila Aurora – R. Jean Buff, 126
Parque Anhanguera – R. Pierre Renoir, 100
Alpes do Jaraguá – Al. das Limeiras, 46
Integrada City Jaraguá – Estrada de Taipas, 1648
Integrada Elísio Teixeira Leite – R. João Amado Coutinho, 400
Jardim Panamericano – R. Barra da Forquilha, 38F
Jardim Rincão – R. Arroio da Palma, 67
União das Vilas de Taipas – Av. Elísio Teixeira Leite, 7703
Recanto dos Humildes – Av. Pavão, 36A
Vila Caiuba – R. Presidente Vargas, s/n
Ilza Weltman Huztler – R. Cel. Wafrido Carvalho. s/n
Vila Espanhola – Av. João Santos Abreu, 650
Vila Dionísia II – R. Sete de Setembro, 73
Jardim Guarani – R. Santana do Araçuai, 160
Jardim Paulistano – R. Encruzilhada do Sul, 220
Silmarya R. M. Souza – R. Euvaldo Augusto Freire, 20
Anhanguera I – R. Marcela Alves de Cássia, 175
Jardim Ipanema – R. Pedro Ravara, 11A
Jardim Joamar – R. Adalto Bezerra Delgado, 230
Dr. Osvaldo Marçal – R. Antonio Joaquim de Oliveira, 220
Vila Nova Galvão – R. Alpheu Luiz Gasparinni, 116
Integrada de Perus – Pça. Vigário João Gonçalves de Lima, 239
Vila Barbosa – Av. Mandaqui, 197
Vila Terezinha – R. Domingos Francisco Medeiros, 70
Jardim Icarai – R. Almir Dehar, 201
Jardim Ladeira Rosa – R. José da Costa Gavião, 150
Vila Penteado – R. Urupeva, s/n
Parque Edu Chaves – Av. Edu Chaves, 1197

Se a vacinação não chegou à sua região, não se preocupe, amiga! A Prefeitura disse que vai ampliar a campanha para 91 Unidades Básicas de Saúde até dezembro.


FEBRE AMARELA: QUEM PODE TOMAR A VACINA?

Não é todo mundo que pode tomar a vacina contra a Febre Amarela. Segundo o site da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, NÃO devem se vacinar

  • Crianças com menos de 9 meses de idade;
  • Pacientes com imunodepressão de qualquer natureza;
  • Paciente com câncer;
  • Pacientes infectados pelo HIV;
  • Pacientes em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores);
  • Pacientes submetidos a transplante de órgãos;
  • Gestantes.

Cuide de sua saúde. Não deixe de se consultar com seu médico regularmente e faça seus exames de rotina em um local com alta tecnologia e atendimento humanizado. Faça seu pré-agendamento no Femme – Laboratório da Mulher, através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e iOS.

Dia do ciclista e da fotografia

Hoje é Dia do Ciclista e da Fotografia: Comemore as Datas

Muitas de nós não sabem, mas em 19 de agosto são comemoradas…

Muitas de nós não sabem, mas em 19 de agosto são comemoradas duas datas: o Dia Nacional do Ciclista e o Dia Mundial da Fotografia.

Então por que não unir as duas e sair por aí de bike com uma câmera na mão? São Paulo é uma cidade ótima para isso e, como o propósito do Femme – Laboratório da Mulher é o Amor Por Ela, por nós, mulheres, preparamos dicas especiais de passeios para curtir a cidade registrando o que ela tem de mais bela – paisagens, flores, gente feliz, pets – e de quebra, praticando uma atividade física.

Amiga, antes de qualquer coisa, lembre-se: atenção ao andar de bicicleta!

São Paulo tem centenas de quilômetros de ciclofaixas, mas mesmo assim, tome muito cuidado com veículos e pedestres. Mesmo aos sábados, a cidade não diminui seu ritmo. Por isso, fica a dica, preserve a sua segurança e a das pessoas ao seu redor.

Até quem não tem uma bike pode aproveitar o dia e a cidade de forma diferente. Você pode alugar uma nos diversos pontos do Bike Sampa e Ciclo Sampa espalhados por São Paulo, neles você pode usar a bicicleta gratuitamente por 30 minutos e, se passar desse tempo, uma taxa de R$ 5 é cobrada a cada hora.

Dicas para andar de bike com segurança

  • Não se esqueça de itens como capacete e iluminação ou materiais reflexivos na bicicleta ou acessórios;
  • Nada de flertar com o perigo, hein! Não circule na contramão ou em corredores de ônibus, não fure o sinal e não trafegue na calçada;
  • Mantenha distância de portas de carros, a pessoa no veículo pode não perceber que você está vindo e abri-la;
  • Sinalize sempre quando for mudar de faixa ou fazer qualquer outra manobra. Você pratica cidadania e evita acidentes 😉

Dia do ciclista e da fotografia

Onde celebrar o Dia do Ciclista e da Fotografia em SP?

  • Parque do Ibirapuera: possui uma ciclofaixa com 2745 metros para fotografar árvores, lago, aves e uma das mais belas paisagens da capital;
  • Minhocão: aos sábados, depois das 15h, o elevado João Goulart fecha para os carros e oferece uma vista privilegiada do Centro à Zona Oeste da cidade;
  • Parque do Carmo: quem mora na Zona Leste não precisa se deslocar até a Zona Sul ou o Centro de SP para aproveitar. São 390 mil metros quadrados de Mata Atlântica com fauna e flora preservadas;
  • Bike Tour SP: o projeto gratuito oferece tours de bicicleta pela cidade inclusive para quem não sabe pedalar. Aos sábados há três opções de rotas: Centro Novo, Faria Lima e Ibirapuera.

Dicas para fotografar nas ruas

  • Leve pouco equipamento (lembre-se, você estará pedalando). Se preferir, e a câmera for boa, utilize seu smartphone;
  • Evite problemas, sempre peça permissão antes de fotografar alguém;
  • Se você não conhece bem a região; esteja atenta ao seu redor e procure pedalar acompanhada, de preferência em grupo.

Os benefícios da bicicleta para a sua saúde

Se você não tem o hábito mas quer começar a pedalar regularmente, um estudo da Escola Superior de Esportes de Colônia, Alemanha, afirma que seguindo um plano progressivo de pedaladas diárias, você conseguirá benefícios para sua saúde e melhorar sua qualidade de vida.

  • 10 min/dia: melhoria das articulações
  • 20 min/dia: reforço no sistema imunológico
  • 30 min/dia: melhoria cardiovascular
  • 40 min/dia: aumento da capacidade respiratória
  • 50 min/dia: aceleração no metabolismo
  • 60 min/dia: controle de peso, combate estresse e ansiedade

 

Mas antes de realizar qualquer atividade física, lembre-se, procure um médico. A pedido dele, faça seus exames de rotina com tratamento humanizado e alta tecnologia no Femme – Laboratório da Mulher. Pré-agende através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e iOS.