dsts

DSTs – O Que Fazer Para Evitá-las?

DSTs – doenças sexualmentes transmissíveis. A gente não tem o hábito de…

DSTs – doenças sexualmentes transmissíveis. A gente não tem o hábito de pensar muito nelas, mas deveria.

 

Os números de casos das doenças vêm aumentando bastante em todo o mundo. Só no estado de São Paulo, as ocorrências de sífilis por meio de contato sexual aumentaram mais de 600% em 6 anos, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

 

Por isso, o sexo com proteção, principal modo de prevenção, é muito importante, inclusive para mulheres que estão numa relação estável, mesmo casadas.

 

DSTs E SINTOMAS

 

As doenças sexualmente transmissíveis mais comuns e seus sintomas são:

 

  • Sífilis – cerca de 20 dias depois da relação sexual, surge uma pequena ferida na vagina. Se estiver grávida, cuidado! A doença pode causar aborto ou má-formação do bebê;

 

  • Gonorreia – nas mulheres, pode causar corrimento vaginal amarelado e odor vaginal forte. A doença pode provocar uma inflamação na pélvis que, em alguns casos, pode ser fatal;

 

  • Herpes genital – assim como na herpes labial, surgem bolhas na pele dos órgãos genitais que causam ardência;

 

  • Clamídia – os sintomas são discretos, às vezes ocorrem dor genital e secreção. Em casos graves pode levar à infertilidade;

 

  • Candidíase – infecção que gera corrimento esbranquiçado, coceira e inflamação na região genital;

 

  • HPV – o papilomavírus humano tem como sintoma verrugas, popularmente conhecidas como crista de galo, genitais. O HPV é o principal fator de risco para surgimento do câncer do colo do útero.

 

Além do sexo com camisinha, é importante para prevenir essas doenças visitar regularmente seu ginecologista. Por meio de exames clínicos e laboratoriais, o médico pode verificar se sua saúde está top!

 

O exame de Colpocitologia Oncótica, mais conhecido como Papanicolau, é utilizado para prevenir o câncer de colo uterino.

 

Este e outros exames você pode realizar, a pedido do seu médico, no Femme – Laboratório da Mulher, que alia tecnologia a um conceito que tem a mulher como propósito.  Você pode pré-agendar seus exames no Femme – Laboratório da Mulher pelo site, telefone (11 3050 9043) ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

exames ginecológicos

Mais da Metade das Brasileiras Não Fazem Exames Ginecológicos

A estatística, divulgada pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica no começo deste…

A estatística, divulgada pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica no começo deste ano, é preocupante: 52% das mulheres brasileiras não fazem exames ginecológicos preventivos.

Isso é mais grave se compararmos que, na mesma pesquisa, 86% das mulheres entrevistadas disseram ter conhecimento do câncer de colo do útero, que é o terceiro tipo de câncer que mais atinge mulheres no Brasil.

A falta de informação, ressalta a pesquisa, também favorece o aumento dos casos de câncer de colo do útero no País. Uma em cada quatro mulheres não sabe que o vírus HPV, transmitido por relações sexuais sem proteção, é uma das causas desse tipo de câncer.

 

PREVENÇÃO = EXAMES

 

E a principal forma de prevenção da doença é o exame ginecológico periódico. Como explicou o Prof. Dr. Rogério Ciarcia Ramires, especialista em Patologia do Trato Genital Inferior, responsável pela Ginecologia Diagnóstica no Femme – Laboratório da Mulher.

“Se todas as mulheres se submetessem à prevenção do câncer de colo uterino anualmente, com os exames completos, não existiria o câncer de colo uterino”.

 

 

Dr. Rogério recomenda que, em complementação ao Papanicolau, seja feita a Colposcopia, que oferece uma visão ampliada do colo do útero.

Portanto, não vacile com sua saúde, amiga! Converse com seu médico e não deixe de realizar seus exames ginecológicos anualmente. Você pode pré-agendar os exames a qualquer hora e em qualquer lugar, pelo nosso site ou pelo aplicativo para smartphones e tablets (baixe para Android ou iPhone).

 

vacina hpv

A Vacina HPV é 100% Eficaz Contra o Câncer do Colo do Útero?

O câncer de colo uterino é a quarta causa de morte de…

O câncer de colo uterino é a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. Todo cuidado com ele é pouco e a vacina contra HPV tem se mostrado eficiente na prevenção à doença.

Mas ela é 100% eficaz no combate ao câncer do colo do útero?

Durante a Campanha Saúde da Mulher 2015, o Dr. Dirceu Ramires Serrano, Diretor Clínico do Femme – Laboratório da Mulher, que promoveu o evento, respondeu à pergunta.

 

prevenção

Outro método de prevenção é a Colpocitologia Oncótica, o Papanicolaou. Mulheres com vida sexual ativa devem fazer o exame anualmente. Faça o pré-agendamento deste e outros exames no nosso site.