Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher

Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher

O dia 28 de maio é muito importante para a conscientização a…

O dia 28 de maio é muito importante para a conscientização a respeito da nossa saúde. Nesta data são comemorados todos os anos o Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher e o Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna.

São datas para nos lembrarmos que necessitamos e merecemos melhores condições de vida, no trabalho, nas ruas, em casa, na sociedade, para que não coloquemos nossa saúde em risco.

As celebrações também foram criadas pensando na realização de ações por todo o planeta com o objetivo de nos informar sobre os problemas de saúde mais comuns que afetam as mulheres.

O Amor Por Ela

Essa preocupação com a saúde da mulher está no propósito do Femme – Laboratório da Mulher. Cada detalhe que existe na relação do Femme com nós, mulheres, do momento em que acessamos o site ou o aplicativo para um pré-agendamento, ao nos despedirmos de uma funcionária após a realização de um exame, é pensado em nos oferecer uma experiência humanizada.

Por isso, o “Amor Por Ela” é muito mais do que um slogan para o Femme, trata-se de um conceito, abraçado e professado por cada colaborador do Laboratório da Mulher.

Quando for realizar exames pedidos pelo seu médico, procure por um Laboratório que entende como você pensa, que é dedicado às especificidades do corpo feminino. Faça o pré-agendamento em nosso site ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

mulher stress no trabalho

Como o trabalho pode influenciar na saúde da Mulher?

O Dia do Trabalho é uma data para descansar, diminuir o ritmo…

O Dia do Trabalho é uma data para descansar, diminuir o ritmo do dia a dia, recarregar as baterias. Para nós, mulheres, isso não é tão fácil, já que muitas de nós – a maioria talvez – encaram tarefas domésticas além do trabalho fora de casa.

Sem que você perceba, esse acúmulo diário de coisas a fazer vai alimentando um inimigo invisível que sabota as defesas do nosso organismo: o estresse.

Sabe quando você vai ao médico com uma dorzinha ou um incômodo que não sabe direito de onde surgiu? Queixas que não se encaixam em doenças? Elas podem ter sido causadas pelo estresse.

Estresse: O Vilão

E esse vilão surge dessa obrigatoriedade a que nós somos submetidas pela sociedade, de que precisamos assumir diversos papéis – trabalhadora, mãe, dona de casa -, de que necessitamos ser multitarefas.

O problema é sério. Você sabia que entre nós mulheres, os problemas cardíacos têm aumentado muito? As doenças do coração representam 30% das causas de morte entre mulheres com mais de 40 anos. Matam mais do que o câncer ginecológico. Estima-se que, no mundo, 8,5 milhões de mulheres morram por causa de cardiopatias.

Metade das mulheres brasileiras que trabalham em ambientes corporativos sofrem de estresse. Como lembra o Prof. Dr. Roberto Cardoso, coordenador do Núcleo do Propósito no Femme – Laboratório da Mulher, nós estamos mais suscetíveis ao problema porque, em algumas situações, precisamos nos moldar ao modelo masculino imposto pelo mercado de trabalho.

Uma das formas de combater o estresse é o coping, que é, nas palavras do Dr. Roberto, “a atitude consciente que você tem diante de uma constatação de stress”. Ou seja, é aquele momento em que você percebeu que o problema existe e precisa fazer alguma coisa para resolvê-lo.

Mas mudanças no ambiente de trabalho também podem ajudar a melhorar nossa saúde. Para Samia Simurro, vice-presidente da Associação Brasileira de Qualidade de Vida, um caminho seria o da “parceria”. Um exemplo disso, segundo ela, seria a melhor relação de empresas e empregadores com as mulheres que se tornam mães, criando creches no ambiente de trabalho, deixando-as mais próximas de seus filhos neste período importante da vida.

E você, amiga, sente que o trabalho a desgasta muito? Compromete a sua qualidade de vida? Não descuide! Verifique se sua saúde está em dia. Marque uma consulta com seu médico e, a pedido dele, faça seus exames periódicos no Femme, o laboratório com décadas de trabalho dedicado às mulheres. Faça o pré-agendamento em nosso site ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

saúde íntima

Fique atenta à sua Saúde Íntima

Às vezes a gente acha que está com a saúde íntima em…

Às vezes a gente acha que está com a saúde íntima em dia, mas alguns hábitos podem provocar problemas.

Você sabia que, por exemplo, usar o chuveirinho depois de ir ao banheiro pode ser prejudicial? Apesar da aparente higienização, o hábito pode desequilibrar as bactérias naturais da flora vaginal.

Outros costumes que não favorecem a saúde íntima feminina são:

  • depilação total da região íntima;
  • calças apertadas e calcinhas que não são de algodão;
  • ficar com a roupa molhada depois de ir à praia ou piscina.

Por outro lado, muita gente pensa que protetores diários de calcinha não são uma boa ideia. Mas seu material é muito mais fino e permite que a pele respire, ao contrário dos absorventes íntimos.

Se a gente descuidar, pode sofrer com irritação vaginal, aumento na mucosidade, mau odor além de infecções vaginais e urinárias.

Saúde Íntima – Dicas

Para evitar doenças, não tem segredo, basta seguirmos algumas recomendações:

  • dormir sem roupa íntima;
  • usar papel higiênico macio ou lenços umedecidos;
  • absorventes internos devem ser trocados a cada 6 horas;
  • absorventes externos devem ser trocados a cada 4 horas;
  • dê preferência a calcinhas de algodão e calças mais folgadas;
  • não remova totalmente os pelos, eles ajudam a proteger a região.

E sempre vale lembrar, cada mulher é única. Então, sempre busque orientação com sua ginecologista. Além disso, não deixe de fazer os exames periódicos.

Você pode pré-agendar seus exames no Femme – Laboratório da Mulher, que tem mais de 30 anos de dedicação à saúde feminina, pelo telefone 11 3050 9043, pelo site ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

inhame

Inhame: Os Benefícios para a Saúde da Mulher

Você já ouviu falar em elixir de inhame? O extrato do tubérculo…

Você já ouviu falar em elixir de inhame? O extrato do tubérculo não é coisa nova, existe há décadas mas recentemente tem se falado muito sobre seus benefícios para a saúde feminina.

Mas o elixir de inhame emagrece? “Limpa” o sangue? Ajuda a prevenir a acne? Tem efeitos colaterais? Como, de fato, ele pode ajudar na nossa saúde?

Como é um tubérculo, da mesma forma que a batata, é ótimo para repor as energias, pois é fonte de carboidratos. Mas ao contrário da batata, o inhame não aumenta a glicose no nosso sangue.

Se consumido como alimento, por ser fonte de fibras, o inhame é ótimo para quem quer fazer dieta. Tem também pouca gordura, ajuda a reduzir o colesterol LDL, e possui bastante potássio, importante para controlar a pressão arterial, então também faz bem ao coração.

Fonte de vitamina C e vitaminas do complexo B, o inhame também ajuda a proteger o nosso corpo, fortalecendo o sistema imunológico.

Inhame e a Saúde da Mulher

Especificamente para nós, mulheres, o inhame pode ajudar a diminuir as temidas cólicas, já que o magnésio nele favorece o relaxamento da musculatura.

No formato de elixir, o inhame possui propriedades antidiuréticas, “limpando” o organismo com a eliminação de toxinas no suor e urina.

Mas como não se trata de um medicamento, o elixir não deve ser utilizado como forma de tratar doenças, mesmo acne. Além disso, alguns especialistas não recomendam o consumo do inhame durante a gestação. Por isso, sempre busque a orientação de um médico antes.

A pedido do seu médico, faça seus exames de rotina em um laboratório que tem décadas de trabalho dedicado à saúde feminina. Você pode pré-agendar seus exames no Femme – Laboratório da Mulher pelo telefone 11 3050 9043, pelo site ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

Photo credit: Artur “tCk” Corumba on Visualhunt / CC BY-NC-SA

detox pascoa

Detox Páscoa – Elimine os Excessos da Páscoa

Tem quem consiga resistir, mas a maioria de nós acaba exagerando com…

Tem quem consiga resistir, mas a maioria de nós acaba exagerando com o chocolate e outras delícias da Páscoa, como o bacalhau, e depois precisa de um detox pra deixar o organismo mais leve.

Mas quais os problemas que esses excessos podem causar ao nosso corpo? O chocolate é rico em açúcar e gordura. Um ovo de 250 gramas de chocolate ao leite pode ter, em média, 1.300 calorias, e o consumo exagerado da guloseima pode causar até mesmo uma infecção alimentar.

Já o peixe, mesmo sendo uma carne mais saudável que a vermelha, também pode trazer muitas calorias e gordura, dependendo dos acompanhamentos do prato. Muitas receitas com bacalhau, por exemplo, contêm creme de leite, azeite, manteiga, ingredientes bem pesados.

Dicas para o Detox Páscoa

Por isso, é importante que a gente faça algumas coisinhas durante a semana, tomemos algumas atitudes, para reequilibrarmos nosso corpo, eliminando toxinas.

Uma das coisas que podem ser feitas são exercícios para queimar as calorias extras que a ganhamos na Páscoa. A dica é combinar exercícios aeróbicos com musculação, já que aumentando a massa magra aceleramos o metabolismo do corpo. Mas, importante, se você não faz exercícios regularmente, procure orientação com seu médico antes de começar.

Alimentação equilibrada, antes e depois da Páscoa, é importante. Alimentos orgânicos, frutas, legumes e verduras também ajudam a desintoxicar.

E, além disso tudo, existem os famosos sucos detox, bebidas com ingredientes que possuem propriedades que facilitam a eliminação de toxinas. Quer aprender um suco especial para o pós-Páscoa?

O Suco Detox Verde combina ingredientes diuréticos e fibras, que vão combater a retenção de líquidos, repor sais minerais e estimular o bom funcionamento do intestino.

Para preparar o suco é simples. Você vai precisar de:

  • água de coco (150ml)
  • 1 maçã (com casca)
  • folhas de couve e hortelã (a gosto)

Basta bater os ingredientes no liquidificador e coar o suco antes de beber.

E lembre-se, para se certificar que seu organismo está 100%, visite seu médico e, a pedido dele, faça exames.

Você pode pré-agendar seus exames no Femme – Laboratório da Mulher, que tem mais de 30 anos de dedicação à saúde feminina, pelo telefone 11 3050 9043, pelo site ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

Photo credit: Robert Gourley on Visualhunt / CC BY

dsts

DSTs – O Que Fazer Para Evitá-las?

DSTs – doenças sexualmentes transmissíveis. A gente não tem o hábito de…

DSTs – doenças sexualmentes transmissíveis. A gente não tem o hábito de pensar muito nelas, mas deveria.

 

Os números de casos das doenças vêm aumentando bastante em todo o mundo. Só no estado de São Paulo, as ocorrências de sífilis por meio de contato sexual aumentaram mais de 600% em 6 anos, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

 

Por isso, o sexo com proteção, principal modo de prevenção, é muito importante, inclusive para mulheres que estão numa relação estável, mesmo casadas.

 

DSTs E SINTOMAS

 

As doenças sexualmente transmissíveis mais comuns e seus sintomas são:

 

  • Sífilis – cerca de 20 dias depois da relação sexual, surge uma pequena ferida na vagina. Se estiver grávida, cuidado! A doença pode causar aborto ou má-formação do bebê;

 

  • Gonorreia – nas mulheres, pode causar corrimento vaginal amarelado e odor vaginal forte. A doença pode provocar uma inflamação na pélvis que, em alguns casos, pode ser fatal;

 

  • Herpes genital – assim como na herpes labial, surgem bolhas na pele dos órgãos genitais que causam ardência;

 

  • Clamídia – os sintomas são discretos, às vezes ocorrem dor genital e secreção. Em casos graves pode levar à infertilidade;

 

  • Candidíase – infecção que gera corrimento esbranquiçado, coceira e inflamação na região genital;

 

  • HPV – o papilomavírus humano tem como sintoma verrugas, popularmente conhecidas como crista de galo, genitais. O HPV é o principal fator de risco para surgimento do câncer do colo do útero.

 

Além do sexo com camisinha, é importante para prevenir essas doenças visitar regularmente seu ginecologista. Por meio de exames clínicos e laboratoriais, o médico pode verificar se sua saúde está top!

 

O exame de Colpocitologia Oncótica, mais conhecido como Papanicolau, é utilizado para prevenir o câncer de colo uterino.

 

Este e outros exames você pode realizar, a pedido do seu médico, no Femme – Laboratório da Mulher, que alia tecnologia a um conceito que tem a mulher como propósito.  Você pode pré-agendar seus exames no Femme – Laboratório da Mulher pelo site, telefone (11 3050 9043) ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

viagra feminino

Viagra Feminino – Saiba mais sobre a Flibanserina

Você já ouviu falar em “viagra feminino”? A Flibanserina é uma droga…

Você já ouviu falar em “viagra feminino”? A Flibanserina é uma droga criada como antidepressivo que demonstrou ter propriedades que estimulam a libido das mulheres.

Desde 2015 ela é vendida nos EUA com o nome de Addyi e seus resultados são polêmicos.

Diferente do Viagra, que atua como vasodilatador contra a impotência, o Addyi age no cérebro regulando substâncias químicas responsáveis pelo desejo sexual.

 

O VIAGRA FEMININO FUNCIONA?

 

O problema é que, segundo resultados de testes com o medicamento no site do FDA (órgão responsável pela liberação de alimentos e medicamentos nos EUA), o índice de mulheres que obtiveram melhora na vida sexual após o consumo do Addyi foi considerado baixo em comparação com as reações adversas: tontura, náusea, cansaço, sonolência.

Outro ponto negativo é o preço. Como costuma ser prescrito para mulheres em pré-menopausa para consumo em doses diárias, o custo do tratamento fica alto, já que cada comprimido custa o equivalente a um comprimido de viagra masculino.

É bom lembrar que o medicamento só foi liberado nos EUA. A Flibanserina/Addyi não pode ser comercializada no Brasil.

Se você busca por um tratamento para melhorar sua vida amorosa, converse com sua médica. Com base em exames, ela pode diagnosticar a origem dessa falta de desejo sexual.

Na hora de realizar seus exames, escolha um laboratório que tem nós mulheres como razão de ser. Pré-agende exames no Femme – Laboratório da Mulher pelo site, telefone (11 3050 9043) ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

Foto Crédito: wuestenigel / photo on flickr

 

Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher

Campanha Saúde da Mulher no Mês da Mulher

Neste Mês da Mulher o Femme realiza mais uma vez a sua…

Neste Mês da Mulher o Femme realiza mais uma vez a sua campanha dedicada à melhoria da qualidade de vida de nós, mulheres brasileiras.

O tema desta edição é “Cuidando da saúde e da alma feminina”, lembrando que a atenção não deve ser apenas com o corpo, mas também com todo o contexto socioeconômico e cultural no qual estamos inseridas. Afinal, a forma como o mundo ao nosso redor afeta nosso dia a dia tem reflexos na nossa saúde.

 

CAMPANHA SAÚDE DA MULHER 2018 – PROGRAMAÇÃO

 

A programação do evento, que acontece entre os dias 14 e 28 de março, é a seguinte:

 

14/3 – 19h

De Frente ao Espelho, Revele o Seu Melhor

Palestrante: Erika de Angeli – consultora de imagem, educadora e blogueira sobre assuntos voltados aos direitos das mulheres.

 

21/3 – 19h

Equilibrando o Salto e o Bolso

Palestrante: Shirley Freitas – consultora, coach e palestrante. Profissional da área financeira com sete anos de atuação na Gerência de Finanças do SENAC São Paulo, com atuação anterior em empresas automobilísticas e multinacionais. Formada e especialista em coaching financeiro.

 

28/3 – 19h

O sono nas diferentes fases da vida da mulher

Palestrante: Marcia Pradella-Hallinan – Neurologista, Neuropediatra, Especialista  em Medicina do Sono, Acupunturista, Pesquisadora da Associação Fundo de Incentivo à Pesquisa, Médica do Serviço de Medicina do Sono do Hospital Sírio Libanês.

 

Todas as palestras vão ocorrer na Rua Desembargador Eliseu Guilherme, 282, no Auditório Dirceu Ramires Serrano, próximo à estação Paraíso do metrô.

 

As inscrições são gratuitas e limitadas e podem ser feitas no site do Femme – Laboratório da Mulher.

 

exames ginecológicos

Mais da Metade das Brasileiras Não Fazem Exames Ginecológicos

A estatística, divulgada pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica no começo deste…

A estatística, divulgada pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica no começo deste ano, é preocupante: 52% das mulheres brasileiras não fazem exames ginecológicos preventivos.

Isso é mais grave se compararmos que, na mesma pesquisa, 86% das mulheres entrevistadas disseram ter conhecimento do câncer de colo do útero, que é o terceiro tipo de câncer que mais atinge mulheres no Brasil.

A falta de informação, ressalta a pesquisa, também favorece o aumento dos casos de câncer de colo do útero no País. Uma em cada quatro mulheres não sabe que o vírus HPV, transmitido por relações sexuais sem proteção, é uma das causas desse tipo de câncer.

 

PREVENÇÃO = EXAMES

 

E a principal forma de prevenção da doença é o exame ginecológico periódico. Como explicou o Prof. Dr. Rogério Ciarcia Ramires, especialista em Patologia do Trato Genital Inferior, responsável pela Ginecologia Diagnóstica no Femme – Laboratório da Mulher.

“Se todas as mulheres se submetessem à prevenção do câncer de colo uterino anualmente, com os exames completos, não existiria o câncer de colo uterino”.

 

 

Dr. Rogério recomenda que, em complementação ao Papanicolau, seja feita a Colposcopia, que oferece uma visão ampliada do colo do útero.

Portanto, não vacile com sua saúde, amiga! Converse com seu médico e não deixe de realizar seus exames ginecológicos anualmente. Você pode pré-agendar os exames a qualquer hora e em qualquer lugar, pelo nosso site ou pelo aplicativo para smartphones e tablets (baixe para Android ou iPhone).

 

ansiedade

Ansiedade Afeta Mais Mulheres do que Homens

A ansiedade é um mal do mundo moderno, em que nós precisamos…

A ansiedade é um mal do mundo moderno, em que nós precisamos estar alertas o tempo todo, ligadas no mundo, no trabalho, na família… São tantas as preocupações que muitas vezes nos esquecemos de nossa saúde e nossa qualidade de vida.

Um estudo recente da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, afirma que nós mulheres temos duas vezes mais chance de sofrermos com ansiedade do que os homens.

De acordo com os pesquisadores, apesar de atingir todos os gêneros e faixas etárias, a ansiedade afeta de forma desproporcional mulheres e pessoas com menos de 35 anos.

 

ANSIEDADE E PROBLEMAS DE SAÚDE

A preocupação excessiva, que pode levar a pessoa a fazer mudanças em seus hábitos sociais, pode ser um dos sinais de ansiedade, que também está associada a problemas de saúde como diabetes e hipertensão.

O perigo é real. Metade das mulheres brasileiras que trabalham em ambientes corporativos sofrem de estresse. Como lembra o Prof. Dr. Roberto Cardoso, coordenador do Núcleo do Propósito no Femme – Laboratório da Mulher, nós estamos mais suscetíveis ao problema porque, em algumas situações, precisamos nos moldar ao modelo masculino imposto pelo mercado de trabalho.

 

Por isso, siga algumas dicas para evitar o estresse no trabalho:

  • De olho nos sinais do corpo – cansaço em excesso, irritabilidade, problemas de concentração e memória;
  • Qual é a fonte do estresse? Identifique-a para poder trabalhar melhor o problema;
  • Busque o diálogo – a solução para uma questão que pode parecer impossível de resolver pode estar em uma comunicação melhor com colegas de trabalho;
  • O trabalho não pode ocupar toda a sua vida. Busque um hobby, um esporte, saia com as amigas;
  • Atividades físicas ajudam a descomprimir a pressão do dia a dia, e nem precisa de academia. Uma caminhada já ajuda;
  • Durma bem e bastante. Nem todos conseguem, mas o ideal é tentar dormir as 8 horas recomendadas;
  • Proteja seu sistema imunológico. Procure alimentos ricos em vitamina C e zinco, como feijão e iogurte.

Também é fundamental que você mantenha-se em dia com seus exames periódicos. Pré-agende no Femme – Laboratório da Mulher, pelo site, telefone (11 3050-9043) ou aplicativo para smartphones Android, iPhone ou iPad.

 

Foto Crédito: amenclinics_photos on Visualhunt.com / CC BY-SA