A young woman holds her hands on his chest with his eyes closed. On a gray background.

Pressão alta afeta mais as mulheres

Você sabia?

Atualmente a pressão alta tem afetado mais as mulheres. Segundo dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, pacientes do sexo feminino correspondem a 54% dos casos da doença nos Estados Unidos. Esse índice é semelhante no Brasil, segundo o cardiologista Denílson Albuquerque. “As mulheres tinham menos problemas cardíacos do que os homens, mas agora isso mudou, principalmente no que diz respeito à hipertensão”, afirma o médico. Estima-se que 18% da população brasileira seja de hipertensos (28 milhões de pessoas).

O problema, que atingia mulheres apenas no período da menopausa, ocorre cada vez mais cedo. Há suspeitas de que a pílula anticoncepcional possa ter contribuído para o aumento de hipertensão entre as mulheres. Outros fatores podem ter contribuído para isso também, como obesidade, sedentarismo e comida gordurosa. No Brasil, o número de casos de hipertensão entre mulheres é ainda mais alarmante nos estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo, devido ao teor de sal excessivo na alimentação.

Mesmo com todos os alertas dos médicos, a hipertensão parece não preocupar as pacientes, que não verificam a pressão arterial com assiduidade e associam o problema a crises passageiras e não a uma doença que precisa de tratamento prolongado.

Lembre-se, cuidar da sua saúde é essencial!

Se precisar, conte com o Femme para realizar os seus exames de rotina.

1 comentário em “Pressão alta afeta mais as mulheresAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *