Osteoporose

Osteoporose é mais comum em mulheres que estão na menopausa

A osteoporose faz parte do processo natural de envelhecimento. Porém, a perda da massa óssea é mais comum em mulheres. Para prevenir ossos frágeis, suscetíveis a fraturas, os cuidados devem começar cedo. O aumento da longevidade da população brasileira torna a doença mais evidente. Na menopausa, ocorre a diminuição dos níveis de estrógeno, hormônio feminino imprescindível para manter a massa óssea, por isso é muito importante que a mulher na fase de pré-menopausa faça a densitometria óssea para iniciar o monitoramento da densidade óssea. O ginecologista, o ortopedista e o clínico geral podem solicitar o exame.

Em casos de histórico familiar, o exame deve ser feito anualmente.

Além de uma alimentação rica em cálcio, é preciso comer verduras de cor escura, como brócolis e couve, e peixes com ômega 3, como sardinha e salmão. A atividade física e o banho de sol também são importantes. Sendo a osteoporose uma doença que se manifesta de maneira silenciosa, somente a densitometria óssea pode detectar o grau da saúde óssea, sinalizando se está havendo perda óssea, antes que ocorra uma fratura. Devido a isso, aconselha-se fazer a densitometria óssea a partir dos 40 anos pré-menopausa periodicamente, ou na menopausa precoce, devido a qualquer causa preexistente!

Recomendações: O tratamento da osteoporose é multiprofissional. O ideal é ter acompanhamento em conjunto com uma nutricionista ou nutrólogo, dependendo de cada paciente, além de um ginecologista e endocrinologista. Um educador físico, cardiologista ou clínico geral também são interessantes para avaliar as condições para atividades físicas.

Agora que já sabe mais sobre essa doença, que tal começar a cuidar da saúde óssea, tendo uma vida mais saudável a partir de hoje?

1 comentário em “Osteoporose é mais comum em mulheres que estão na menopausaAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *