Disfunção sexual: consequência da falta de lubrificação vaginal

Disfunção sexual: consequência da falta de lubrificação vaginal

É importante estar atenta aos sinais que o corpo apresenta. Inúmeras questões podem estar envolvidas na disfunção sexual feminina e, por isso, provocar alterações no organismo. Entre os fatores que influenciam isso estão os de caráter psicológico, a má formação congênita, questões hormonais e doenças como o diabetes, a hipertensão e a depressão, além do uso de alguns tipos de remédios. E uma das grandes situações decorrentes desses distúrbios é a secura vaginal.

Embora esse fenômeno seja mais frequente na menopausa, devido à diminuição dos hormônios que mantêm a lubrificação vaginal, a secura também pode acontecer em mulheres jovens, especialmente quando se utiliza um anticoncepcional oral.
Trata-se de uma mudança natural da lubrificação vaginal e que pode interferir diretamente na atividade sexual feminina, provocando um grande desconforto durante o contato íntimo. É por isso que não se pode negar que a lubrificação vaginal está relacionada à completa satisfação de prazer da mulher.

O acompanhamento médico é fundamental!

É importante buscar ajuda de um ginecologista caso a falta de lubrificação íntima esteja atrapalhando a sua vida sexual. Só um especialista irá avaliar se o problema tem origem em alguma questão física ou se é psicológico. Somente ele poderá indicar e orientar o tratamento mais adequado.

O diagnóstico, em geral, envolve um questionário detalhado do médico sobre sintomas, histórico médico, condições do relacionamento, experiências sexuais passadas e até mesmo sobre a autoestima e a história de vida da paciente.

1 comentário em “Disfunção sexual: consequência da falta de lubrificação vaginalAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *