discutir diferenças

Relacionamentos: Discutir diferenças significa falar na primeira pessoa

“Eu não gostaria daquilo, eu me sinto triste quando aquilo acontece…”

Durante palestra no evento Campanha Saúde da Mulher 2015, promovida pelo Femme-Laboratório da Mulher, Dr. Flávio Gikovate, um dos maiores nomes da psiquiatria e psicoterapia do País, falecido em outubro do ano passado, deu os exemplos acima para ressaltar que é importante expressar o que sentimos com clareza ao nosso parceiro na hora de discutir diferenças dentro do relacionamento.

Nunca podemos dizer “você não pode fazer isso!” porque a outra pessoa tem todo o direito de fazer o que bem entende, “até pra me aborrecer,” como lembrou Gikovate. O que temos de fazer quando nos deparamos com uma situação com a qual não concordamos dentro de um relacionamento é explicitar nossa insatisfação: “eu não gosto disso!”

EVITANDO A D.R.

O ideal é que conversas assim não virem a temida D.R. (discutir a relação), mas se isso acontecer, existem dicas para que a situação não fuja ao controle.

Por exemplo, tente evitar conversas do tipo em situações sociais: festas, reuniões com amigos, baladas, etc.; também é importante que pelo menos um dos lados tente manter os espíritos desarmados, nada de postura passivo-agressiva para que a conversa não vire uma sucessão de ataques e acusações; com calma, tente exercer a autocrítica, reconheça que pode ter cometido erros e isso pode levar sua cara-metade a fazer uma reflexão sobre seus atos também.

SOBRE A CAMPANHA SAÚDE DA MULHER

A Campanha Saúde da Mulher é mais um trabalho do Femme – Laboratório da Mulher dedicado à educação e prevenção de doenças que atingem a população feminina.

Não deixe sua saúde em segundo plano. Consulte um médico e, a pedido dele, faça seus exames regularmente. É a melhor forma de prevenir doenças. Na hora de agendar os exames, procure uma das unidades do Femme – Laboratório da Mulher. Pré-agende pelo nosso site ou pelo aplicativo, disponível para Android e iPhone.

 

Saiba mais: Exames, Institucional e Saúde.

5 comentários em “Relacionamentos: Discutir diferenças significa falar na primeira pessoaAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *