Cistite

CISTITE: VOCÊ JÁ SOFREU COM ISSO?

O QUE É CISTITE?

É uma infecção ou inflamação na bexiga. Em mais de 80% dos casos é causada pela bactéria Escherichia Coli que faz parte da flora intestinal, mas pode ser provocada por outros micro-organismos.

As mulheres são os maiores alvos dessa infecção devido suas características anatômicas, que deixam a uretra mais curta e próxima do ânus, facilitando a passagem dos micro-organismos.

Grande parte das mulheres descreve seu primeiro diagnóstico quando jovem e no período de atividade sexual. Após o primeiro episódio, a paciente se torna mais suscetível a novos eventos.

Estima-se que cerca de 50 a 80% das mulheres irão apresentar ao menos um episódio de cistite ao longo da vida. Entre essas, 20 a 50% poderão apresentar recorrência, ou seja, ter três episódios de cistite em um ano ou dois episódios em seis meses.

Veja quais são os principais sintomas, fatores de risco, diagnóstico, prevenção e tratamento da cistite.

Sintomas

  • Sensação de “urgência” para urinar e dificuldade de segurar a urina
  • Vontade de urinar mesmo com a bexiga vazia
  • Ardência e/ou dor ao urinar
  • Pouco volume de urina em cada micção
  • Presença de sangue na urina em casos mais graves

Fatores de Risco

  • Fatores genéticos (tamanho da uretra) e forma de higienização
  • A atividade sexual está fortemente relacionada ao surgimento de dos sintomas. Contudo, é importante ressaltar que raramente é o parceiro que transmite a infecção. Os germes que causam as infecções estão presentes no intestino e podem migrar para a vagina e a bexiga;
  • A automedicação deve ser desestimulada, pois pode ocasionar o desenvolvimento de resistência bacteriana a certos antibióticos;
  • Diabetes mellitus descontrolado, visto que compromete a imunidade;
  • Presença de cistocele (“bexiga caída”);
  • Retenção de urina ou incontinência urinária;
  • Menopausa.

Diagnóstico

  • História clínica da paciente e seus sintomas;
  • Exame de urina tipo I;
  • Urocultura com antibiograma (para identificar o agente infeccioso e orientar o tratamento).

Prevenção

  • Ingerir muita água pois o líquido ajuda a expelir as bactérias da bexiga;
  • Não reter a urina na bexiga por longos períodos;
  • Urinar depois das relações sexuais favorece a eliminação das bactérias que se encontram no trato urinário;
  • Na higiene pessoal: mantenha limpas as regiões da vagina e do ânus. Depois de evacuar, passe o papel higiênico de frente para trás;
  • Trocar os absorventes higiênicos com frequência para evitar a proliferação bacteriana;
  • Procurar atendimento médico quando os sintomas persistirem.

Tratamento

É importante sempre buscar um médico antes de iniciar qualquer tratamento. Ele irá levar em consideração todos os sintomas apresentados, os tipos de bactérias encontrados nos exames laboratoriais e a melhor forma de seguir o tratamento.

O uso dos medicamentos deve ser feito por tempo apropriado como o prescrito pelo médico, mesmo que os sintomas tenham desaparecido nas primeiras doses. Uma infecção da bexiga tratada inadequadamente pode subir e afetar os rins.

E lembre-se, estamos sempre aqui para te ajudar com exames de qualidade e um atendimento com foco na saúde de cada paciente.

1 comentário em “CISTITE: VOCÊ JÁ SOFREU COM ISSO?Adicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *