Campanha Saúde da Mulher 2017

Chega ao Fim mais uma Edição da Campanha Saúde da Mulher

Na quinta-feira, 30 de novembro, se encerrou a edição 2017 da Campanha…

Na quinta-feira, 30 de novembro, se encerrou a edição 2017 da Campanha Saúde da Mulher, com a palestra do Dr. Roberto Cardoso, coordenador de Medicina Fetal do Femme – Laboratório da Mulher, sobre o tema “Por que as Mulheres Sofrem mais com o Stress?”

Femme - Campanha Saúde da Mulher 2017

O EVENTO

Durante duas semanas, o evento, promovido pelo Femme e aberto ao público, contou com a participação de diversos especialistas em uma programação que buscou debater assuntos relacionados à prevenção de doenças que atingem nós mulheres.

Dia 21/11 –  Educação dos Filhos: Palavras Construtivas e Destrutivas – psicóloga Miriam Rodrigues

Dia 22/11 – As Várias Faces da Saúde da Mulher – ginecologista Dra. Helena Junqueira

Dia 23/11 – Emagrecimento Saudável: Mitos e Verdades –  Dr. Paulo Olzon, colunista de saúde da BandNews FM

Dia 29/11 – Existe o Par Ideal? Erros e Acertos no Relacionamento a Dois – psicóloga Cristiane Romano

Dia 30/11 – Por que as Mulheres Sofrem Mais com o Stress? – Dr. Roberto Cardoso, coordenador de Medicina Fetal do Femme – Laboratório da Mulher

 

A Campanha deste ano chegou ao fim, mas a dedicação do Femme – Laboratório da Mulher no atendimento voltado às mulheres prossegue diariamente.

 

Faça o pré-agendamento dos seus exames através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e iOS.

 

Dia do Combate contra a violência à mulher

25 de Novembro – Dia do Combate contra a Violência à Mulher

O Dia do Combate contra a Violência à Mulher foi inspirado num…

O Dia do Combate contra a Violência à Mulher foi inspirado num fato ocorrido há mais de 50 anos, mas continua mais do que necessária nos dias atuais.

Em 25 de novembro de 1960, três irmãs, Patria, Minerva e Maria Teresa, foram mortas, após terem sido presas e torturadas por protestarem contra o ditador Rafael Leonidas Trujillo, da República Dominicana.

Três décadas depois, em 1999, a ONU instituiu a data. Hoje, quase 20 anos mais tarde, o mundo permanece sendo um lugar muito perigoso para nós, mulheres.

Só no Brasil, de acordo com dados do Instituto Maria da Penha, a cada 7.2 segundos uma mulher é vítima de violência física. Segundo o estudo Mapa da Violência, em 2013, 13 mulheres morreram todos os dias apenas por serem mulheres. Destas, 30% foram assassinadas pelo parceiro ou por um ex.

Em comparação com os dados da década passada, houve um aumento de 21% nas mortes de mulheres brasileiras.

Os números sobre violência sexual contra mulheres no Brasil também preocupam muito. Em 2015, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, foi registrado 1 estupro a cada 11 minutos. E estima-se que apenas 10% de todos os casos são registrados, já que muitas vítimas acabam não procurando a polícia, por diversas razões, incluindo o machismo na sociedade.

De acordo com o Sistema de Informações de Agravo de Notificação do Ministério da Saúde, cerca de 70% das vítimas de estupro são crianças e adolescentes, e o crime geralmente é cometido por homens conhecidos das vítimas.

E há, em média, 10 estupros coletivos por dia no país, segundo notificações feitas ao sistema público de saúde.

Estes dados são chocantes, mas servem de alerta para que nós nos conscientizemos, como sociedade, que algo precisa ser feito para que, daqui 30 ou 50 anos, o mundo seja outro para nossas filhas e netas.

 

DENUNCIE

Levante a voz e não permita que uma situação de violência contra você ou outra mulher passe despercebida. Um número fácil de decorar, 180, da Central de Atendimento à Mulher, funciona desde 2014 como disque denúncia. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia.

Além disso, existem delegacias especializadas no atendimento de mulheres vítimas de violência. Na cidade de São Paulo, há 9 delegacias de defesa da mulher:

 

1ª Delegacia de Defesa da Mulher – Centro
Rua Dr. Bittencourt Rodrigues, 200 – térreo  – São Paulo
Telefone: (11) 3241-3328

 

2ª Delegacia de Defesa da Mulher – Sul
Avenida Onze de julho, 89 – térreo  – São Paulo
Telefone: (11) 5084-2579

 

3ª Delegacia de Defesa da Mulher – Oeste
Avenida Corifeu de Azevedo Marques, 4300 – 2º andar – São Paulo
Telefone: (11) 3768-4664

 

4ª Delegacia de Defesa da Mulher – Norte
Avenida Itaberaba, 731 – 1º andar – São Paulo
Telefone: (11) 3976-2908

 

5ª Delegacia de Defesa da Mulher – Leste
Rua Dr. Corinto Baldoíno Costa, 400 – 2º andar  – São Paulo
Telefone: (11) 2293-3816

 

6ª Delegacia de Defesa da Mulher – Santo Amaro
Rua Sargento Manoel Barbosa da Silva, nº 115 – 2º andar – São Paulo
Telefone: (11) 5521-6068 e 5686-8567

 

7ª Delegacia de Defesa da Mulher – São Miguel Paulista
Rua Sabbado D’Angelo, 46 – Itaquera – térreo – São Paulo
Telefone: (11) 2071-3488

 

8ª Delegacia de Defesa da Mulher – São Mateus
Avenida Osvaldo do Valle Cordeiro, 190 – 2º andar – São Paulo
Telefone: (11) 2742-1701

 

9ª Delegacia de Defesa da Mulher – Pirituba
Avenida Menotti Laudisio, 286 – térreo – São Paulo
Telefone: (11) 3974-8890

 
Sua saúde também merece toda a dedicação de um laboratório que tem na mulher sua razão de ser. Não deixe de se consultar com seu médico regularmente e faça seus exames de rotina em um local com alta tecnologia e atendimento humanizado. Faça seu pré-agendamento no Femme – Laboratório da Mulher, através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e iOS.

 

campanha saúde da mulher 2017

Femme realiza a Campanha Saúde da Mulher 2017

O “Amor por Ela” do Femme – Laboratório da Mulher, seu amor…

O “Amor por Ela” do Femme – Laboratório da Mulher, seu amor por nós, vai além da dedicação diária dos seus colaboradores. A preocupação com a melhoria de vida das mulheres brasileiras faz com que o Femme, periodicamente, realize a Campanha Saúde da Mulher.

O tema desta edição 2017 da Campanha, sempre dedicada à educação e prevenção de doenças que atingem a população feminina, é “Cuidando da Saúde e da Alma Feminina”, com diversas palestras sobre o universo da mulher com profissionais renomados.

PROGRAMAÇÃO DA CAMPANHA SAÚDE DA MULHER 2017

 

Dia 21/11 – 19h

A psicóloga Miriam Rodrigues, idealizadora do Programa Educação Emocional Positiva, falará sobre Educação dos Filhos: Palavras Construtivas e Destrutivas.

 

Dia 22/11 – 19h

Dra. Helena Junqueira, ginecologista, irá abordar diversos assuntos relativos ao bem-estar feminino: As Várias Faces da Saúde da Mulher.

 

Dia 23/11 – 19h

O colunista de saúde da BandNews FM, Dr. Paulo Olzon, falará sobre Emagrecimento Saudável: Mitos e Verdades.

 

Dia 29/11 – 19h

Cristiane Romano, psicóloga especialista em terapia de casais e família, abordará o tema Existe o Par Ideal? Erros e Acertos no Relacionamento a Dois.

 

Dia 30/11 – 19h

Dr. Roberto Cardoso, coordenador de Medicina Fetal do Femme – Laboratório da Mulher e autor dos livros “Medicina e Meditação” e “Tetos Profissionais”, falará sobre Por que as Mulheres Sofrem Mais com o Stress?

 

O evento será realizado na Rua Desembargador Eliseu Guilherme, 282, próximo à estação Paraíso do Metrô, no bairro do Paraíso, São Paulo, capital.

Quer participar? Escolha quais palestras você deseja assistir e se inscreva no site http://www.laboratoriodamulher.com.br/campanhasaudedamulher .

 

setembro vermelho

Setembro Vermelho: Um Mês para Cuidar do Coração

Certamente você deve ter ouvido que este é o Setembro Vermelho. Mas…

Certamente você deve ter ouvido que este é o Setembro Vermelho. Mas o que isso significa? A campanha foi criada em 2014 pelo Instituto Lado a Lado Pela Vida para educar sobre a prevenção de doenças cardiovasculares.

E o mês de setembro foi escolhido porque no dia 29 é celebrado o Dia Mundial do Coração.

Você sabia que, entre nós mulheres, os problemas cardíacos têm aumentado muito? As doenças do coração representam 30% das causas de morte entre mulheres com mais de 40 anos. Matam mais do que o câncer ginecológico. Estima-se que, no mundo, 8,5 milhões de mulheres morram por causa de cardiopatias.

O Prof. Dr. Roberto Cardoso, especialista em Medicina Fetal e coordenador do Núcleo de Propósito no Femme – Laboratório da Mulher, evidenciou isto durante painel na Campanha da Saúde da Mulher 2015.

“Quando eu fiz medicina, a relação de infarto entre homens e mulheres era de 9 para 1, 10 para 1. Hoje é de 2 para 1, 3 para 1”, afirmou Dr. Roberto.

 

Então, amiga, fique atenta para a prevenção. Separamos algumas dicas de hábitos para você manter a saúde do seu coração.

setembro vermelho

Sete hábitos para manter o coração saudável

A OMS (Organização Mundial da Saúde) tem sete recomendações para você prevenir doenças cardíacas:

 

  1. Não fumar;
  2. Não seja sedentária: pratique exercícios;
  3. Cuidado com o excesso de peso. O ideal é IMC (índice de massa corporal) entre 20 e 25;
  4. Fique de olho na pressão arterial. Meça com frequência;
  5. Adote uma dieta balanceada. Evite sal, açúcar e gordura em excesso;
  6. Controle o colesterol. Cuidado com alimentos ricos em gordura saturada ou gordura trans;
  7. Atenção à glicose para prevenir a diabetes.

Não deixe de se consultar com seu médico regularmente e faça seus exames de rotina em um local com alta tecnologia e atendimento humanizado. Faça seu pré-agendamento no Femme – Laboratório da Mulher, através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e iOS.

 

equilibrio-trabalho

Que Intervenções Devemos Fazer para Reequilibrar o Ambiente de Trabalho?

Volta e meia falamos sobre stress aqui no blog e o ambiente…

Volta e meia falamos sobre stress aqui no blog e o ambiente de trabalho é certamente uma das maiores causas dele, tanto em homens como em mulheres.

A situação se complica para nós porque muitas mulheres têm jornadas duplas, encaram as situações de tensão no trabalho e depois administram as obrigações da vida doméstica e familiar.

Esse desequilíbrio se reflete nas estatísticas. Uma pesquisa de alguns anos atrás mostrou que 51% das mulheres brasileiras em ambiente corporativo sofrem de stress.

Mas o que pode ser feito para reequilibrar o ambiente de trabalho no que diz respeito às relações entre homens e mulheres?

PARCEIROS

Para Samia Simurro, Vice-presidente da Associação Brasileira de Qualidade de Vida, um caminho seria o da “parceria”. Um exemplo disso, para ela, seria a melhor relação de empresas e empregadores com as mulheres que se tornam mães, criando creches no ambiente de trabalho, deixando-as mais próximas de seus filhos neste período importante da vida.

E você, amiga? O que acha que poderia ser feito para buscarmos esse equilíbrio no ambiente de trabalho?

Atenção ao stress é fundamental, ele pode desencadear diversos problemas de saúde.  Realize seus exames no Femme, o laboratório que tem o amor pela saúde da mulher como propósito. Faça seu pré-agendamento.

discutir diferenças

Relacionamentos: Discutir diferenças significa falar na primeira pessoa

“Eu não gostaria daquilo, eu me sinto triste quando aquilo acontece…” Durante…

“Eu não gostaria daquilo, eu me sinto triste quando aquilo acontece…”

Durante palestra no evento Campanha Saúde da Mulher 2015, promovida pelo Femme-Laboratório da Mulher, Dr. Flávio Gikovate, um dos maiores nomes da psiquiatria e psicoterapia do País, falecido em outubro do ano passado, deu os exemplos acima para ressaltar que é importante expressar o que sentimos com clareza ao nosso parceiro na hora de discutir diferenças dentro do relacionamento.

Nunca podemos dizer “você não pode fazer isso!” porque a outra pessoa tem todo o direito de fazer o que bem entende, “até pra me aborrecer,” como lembrou Gikovate. O que temos de fazer quando nos deparamos com uma situação com a qual não concordamos dentro de um relacionamento é explicitar nossa insatisfação: “eu não gosto disso!”

EVITANDO A D.R.

O ideal é que conversas assim não virem a temida D.R. (discutir a relação), mas se isso acontecer, existem dicas para que a situação não fuja ao controle.

Por exemplo, tente evitar conversas do tipo em situações sociais: festas, reuniões com amigos, baladas, etc.; também é importante que pelo menos um dos lados tente manter os espíritos desarmados, nada de postura passivo-agressiva para que a conversa não vire uma sucessão de ataques e acusações; com calma, tente exercer a autocrítica, reconheça que pode ter cometido erros e isso pode levar sua cara-metade a fazer uma reflexão sobre seus atos também.

SOBRE A CAMPANHA SAÚDE DA MULHER

A Campanha Saúde da Mulher é mais um trabalho do Femme – Laboratório da Mulher dedicado à educação e prevenção de doenças que atingem a população feminina.

Não deixe sua saúde em segundo plano. Consulte um médico e, a pedido dele, faça seus exames regularmente. É a melhor forma de prevenir doenças. Na hora de agendar os exames, procure uma das unidades do Femme – Laboratório da Mulher. Pré-agende pelo nosso site ou pelo aplicativo, disponível para Android e iPhone.

 

afinidades

Flávio Gikovate: Como Achar Afinidades?

Existe regra para encontrar a “cara-metade”? Claro que não. Mas, a gente…

Existe regra para encontrar a “cara-metade”? Claro que não. Mas, a gente pode buscar um relacionamento com pessoas das quais temos afinidades ou mesmo encontrar afinidades em uma relação já existente.

Segundo o Dr. Flávio Gikovate, um dos principais nomes da psiquiatria e psicoterapia no Brasil, falecido em 2016, para achar afinidades é preciso estar de bem consigo mesmo.

Dr. Flávio falou sobre o assunto durante a Campanha Saúde da Mulher 2015, promovida pelo Femme.

A campanha Saúde da Mulher é mais um trabalho do Femme – Laboratório da Mulher dedicado à educação e prevenção de doenças que atingem a população feminina.

Com décadas de atendimento dedicados às mulheres, o Femme possui unidades em Moema e no Paraíso, próximas à Avenida Paulista.

Verifique se sua saúde está em dia. Realize seus exames periódicos no Femme. Faça o pré-agendamento no nosso site.

Dia Mundial da Água

Dia Mundial da Água

A água é um dos recursos naturais mais preciosos e, apesar de…

A água é um dos recursos naturais mais preciosos e, apesar de 70% da superfície do planeta ser coberto por ela, apenas 1% dela é própria para o consumo humano.

Por isso, todo cuidado com ela é pouco. De outra forma, nas próximas décadas enfrentaremos uma grave escassez de água.

Então, já passou da hora de adotarmos medidas de economia de água no nosso dia a dia, não apenas em períodos de crise nos reservatórios e racionamento, como ocorrido em São Paulo há poucos anos.

água sem desperdício

Evitar banhos demorados (que podem gastar 200 litros de água em 15 minutos), parar com os “banhos de mangueira” na calçada ou no carro, ou trocar aquela descarga antiga do vaso sanitário (capaz de desperdiçar 2 litros por segundo!) por uma econômica são alguns exemplos.

Se cada um de nós fizer sua parte, podemos adiar essas previsões alarmistas.

A água também, vale sempre lembrar, é um item essencial para o nosso bem-estar e nossa saúde. Verifique se sua saúde está em dia. Realize seus exames periódicos no Femme. Faça o pré-agendamento no nosso site.

Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher

Dia Internacional da Mulher

Parabéns a você, que levanta cedo todos os dias, antes mesmo do…

Parabéns a você, que levanta cedo todos os dias, antes mesmo do sol nascer, para cruzar a cidade dentro do transporte público lotado para ajudar a manter seu lar e depois de horas de trabalho fora ainda cuida da família com todo o carinho.

Parabéns a você, que enfrenta todas os obstáculos impostos pela sociedade e se impõe com seu trabalho, inteligência e competência.

Parabéns a vocês, médicas e demais colaboradoras do Femme, que compreendem como ninguém as necessidades femininas oferecendo às nossas pacientes toda a atenção e cuidado que merecem.

Parabéns a nós, guerreiras de todas as idades, classes sociais e etnias, que enfrentamos as dificuldades do dia a dia em um mundo onde nossa voz ainda não é ouvida em pé de igualdade.

O Femme não parabeniza as mulheres apenas pelo dia de hoje. A preocupação com a saúde feminina, o bem-estar da mulher faz parte do cotidiano do laboratório. O propósito do Femme somos nós:

Luta pela igualdade das mulheres

A Luta da Mulher Pelo Seu Espaço

Há cem anos, nós mulheres não tínhamos nem o direito de votar…

Há cem anos, nós mulheres não tínhamos nem o direito de votar no Brasil. De lá para cá, muito mudou, conquistamos um espaço ativo na sociedade, mas mesmo com avanços e muita luta, ainda há muito a ser mudado em busca da igualdade plena.

Um dos campos em que há muitas distorções entre homens e mulheres é o mercado de trabalho.

O Prof. Dr. Roberto Cardoso, especialista em Medicina Fetal e coordenador do Núcleo do Propósito no Femme – Laboratório da Mulher, falou sobre o tema durante a Campanha Saúde da Mulher 2015.

CAMPANHA

A Campanha Saúde da Mulher é mais um trabalho do Femme – Laboratório da Mulher dedicado à educação e prevenção de doenças que atingem a população feminina.

Não deixe sua saúde em segundo plano. Consulte um médico e, a pedido dele, faça seus exames regularmente. É a melhor forma de prevenir doenças. Na hora de agendar os exames, procure uma das unidades do Femme – Laboratório da Mulher. Pré-agende pelo nosso site ou pelo aplicativo, disponível para Android e iPhone.