detox pascoa

Detox Páscoa – Elimine os Excessos da Páscoa

Tem quem consiga resistir, mas a maioria de nós acaba exagerando com…

Tem quem consiga resistir, mas a maioria de nós acaba exagerando com o chocolate e outras delícias da Páscoa, como o bacalhau, e depois precisa de um detox pra deixar o organismo mais leve.

Mas quais os problemas que esses excessos podem causar ao nosso corpo? O chocolate é rico em açúcar e gordura. Um ovo de 250 gramas de chocolate ao leite pode ter, em média, 1.300 calorias, e o consumo exagerado da guloseima pode causar até mesmo uma infecção alimentar.

Já o peixe, mesmo sendo uma carne mais saudável que a vermelha, também pode trazer muitas calorias e gordura, dependendo dos acompanhamentos do prato. Muitas receitas com bacalhau, por exemplo, contêm creme de leite, azeite, manteiga, ingredientes bem pesados.

Dicas para o Detox Páscoa

Por isso, é importante que a gente faça algumas coisinhas durante a semana, tomemos algumas atitudes, para reequilibrarmos nosso corpo, eliminando toxinas.

Uma das coisas que podem ser feitas são exercícios para queimar as calorias extras que a ganhamos na Páscoa. A dica é combinar exercícios aeróbicos com musculação, já que aumentando a massa magra aceleramos o metabolismo do corpo. Mas, importante, se você não faz exercícios regularmente, procure orientação com seu médico antes de começar.

Alimentação equilibrada, antes e depois da Páscoa, é importante. Alimentos orgânicos, frutas, legumes e verduras também ajudam a desintoxicar.

E, além disso tudo, existem os famosos sucos detox, bebidas com ingredientes que possuem propriedades que facilitam a eliminação de toxinas. Quer aprender um suco especial para o pós-Páscoa?

O Suco Detox Verde combina ingredientes diuréticos e fibras, que vão combater a retenção de líquidos, repor sais minerais e estimular o bom funcionamento do intestino.

Para preparar o suco é simples. Você vai precisar de:

  • água de coco (150ml)
  • 1 maçã (com casca)
  • folhas de couve e hortelã (a gosto)

Basta bater os ingredientes no liquidificador e coar o suco antes de beber.

E lembre-se, para se certificar que seu organismo está 100%, visite seu médico e, a pedido dele, faça exames.

Você pode pré-agendar seus exames no Femme – Laboratório da Mulher, que tem mais de 30 anos de dedicação à saúde feminina, pelo telefone 11 3050 9043, pelo site ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

Photo credit: Robert Gourley on Visualhunt / CC BY

dsts

ISTs – O Que Fazer Para Evitá-las?

ISTs – Infecções sexualmentes transmissíveis. A gente não tem o hábito de pensar muito nelas, mas d…

ISTs – Infecções sexualmentes transmissíveis. A gente não tem o hábito de pensar muito nelas, mas deveria.

Os números de casos das infecções vêm aumentando bastante em todo o mundo. Só no estado de São Paulo, as ocorrências de sífilis por meio de contato sexual aumentaram mais de 600% em 6 anos, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

Por isso, o sexo com proteção, principal modo de prevenção, é muito importante, inclusive para mulheres que estão numa relação estável, mesmo casadas.

ISTs E SINTOMAS

As doenças sexualmente transmissíveis mais comuns e seus sintomas são:

  • Sífilis – cerca de 20 dias depois da relação sexual, surge uma pequena ferida na vagina. Se estiver grávida, cuidado! A doença pode causar aborto ou má-formação do bebê;
  • Gonorreia – nas mulheres, pode causar corrimento vaginal amarelado e odor vaginal forte. A doença pode provocar uma inflamação na pélvis que, em alguns casos, pode ser fatal;
  • Herpes genital – assim como na herpes labial, surgem bolhas na pele dos órgãos genitais que causam ardência;
  • Clamídia – os sintomas são discretos, às vezes ocorrem dor genital e secreção. Em casos graves pode levar à infertilidade;
  • Candidíase – infecção que gera corrimento esbranquiçado, coceira e inflamação na região genital;
  • HPV – o papilomavírus humano tem como sintoma verrugas, popularmente conhecidas como crista de galo, genitais. O HPV é o principal fator de risco para surgimento do câncer do colo do útero.

Além do sexo com camisinha, é importante para prevenir essas doenças visitar regularmente seu ginecologista. Por meio de exames clínicos e laboratoriais, o médico pode verificar se sua saúde está top!

O exame de Colpocitologia Oncótica, mais conhecido como Papanicolau, é utilizado para prevenir o câncer de colo uterino.

Este e outros exames você pode realizar, a pedido do seu médico, no Femme – Laboratório da Mulher, que alia tecnologia a um conceito que tem a mulher como propósito.  Você pode pré-agendar seus exames no Femme – Laboratório da Mulher pelo site, telefone (11 3050 9043) ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

viagra feminino

Viagra Feminino – Saiba mais sobre a Flibanserina

Você já ouviu falar em “viagra feminino”? A Flibanserina é uma droga…

Você já ouviu falar em “viagra feminino”? A Flibanserina é uma droga criada como antidepressivo que demonstrou ter propriedades que estimulam a libido das mulheres.

Desde 2015 ela é vendida nos EUA com o nome de Addyi e seus resultados são polêmicos.

Diferente do Viagra, que atua como vasodilatador contra a impotência, o Addyi age no cérebro regulando substâncias químicas responsáveis pelo desejo sexual.

 

O VIAGRA FEMININO FUNCIONA?

 

O problema é que, segundo resultados de testes com o medicamento no site do FDA (órgão responsável pela liberação de alimentos e medicamentos nos EUA), o índice de mulheres que obtiveram melhora na vida sexual após o consumo do Addyi foi considerado baixo em comparação com as reações adversas: tontura, náusea, cansaço, sonolência.

Outro ponto negativo é o preço. Como costuma ser prescrito para mulheres em pré-menopausa para consumo em doses diárias, o custo do tratamento fica alto, já que cada comprimido custa o equivalente a um comprimido de viagra masculino.

É bom lembrar que o medicamento só foi liberado nos EUA. A Flibanserina/Addyi não pode ser comercializada no Brasil.

Se você busca por um tratamento para melhorar sua vida amorosa, converse com sua médica. Com base em exames, ela pode diagnosticar a origem dessa falta de desejo sexual.

Na hora de realizar seus exames, escolha um laboratório que tem nós mulheres como razão de ser. Pré-agende exames no Femme – Laboratório da Mulher pelo site, telefone (11 3050 9043) ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

Foto Crédito: wuestenigel / photo on flickr

 

preservativos femininos

Preservativos Femininos – Como São?

Muitas de nós mulheres nunca ouviram falar neles, mas os preservativos femininos…

Muitas de nós mulheres nunca ouviram falar neles, mas os preservativos femininos são uma alternativa para prevenção de Infecções sexualmente transmissíveis e como contraceptivo.

Mas o que é a “camisinha feminina”? Ela é confortável e segura? Quais as vantagens e desvantagens?

PRESERVATIVO FEMININO – PRÓS E CONTRAS

Os preservativos femininos, em geral, são produzidos com poliuretano, sendo mais finos que os masculinos, de látex. Por isso, o conforto na hora da relação sexual é maior e você não sente aquele cheiro da borracha da camisinha masculina que incomoda algumas pessoas.

Outra vantagem é que você não precisa introduzi-la na hora do sexo. A camisinha feminina pode ser colocada na vagina até 8 horas antes de ter relações.

Em termos de preço, o preservativo feminino pode ser encontrado a preços semelhantes aos das camisinhas masculinas nas farmácias.

No entanto, se a sua preocupação é evitar uma gravidez não planejada, a eficácia dos preservativos femininos é ligeiramente menor que a dos masculinos (79% contra 85%). Por isso, não deixe de tomar outras medidas contraceptivas, como o uso da pílula.

Mas cada caso é um caso. A melhor forma para escolher que método utilizar é conversando com sua ginecologista. Ela vai poder te aconselhar a decidir por algo que seja mais adequado para você e seu corpo.

A visita ao médico e os exames periódicos ajudam a prevenir doenças sérias, como o câncer do colo do útero.

Por isso, amiga, não deixe de cuidar da sua saúde. A pedido médico, realize seus exames no Femme – Laboratório da Mulher, com décadas de dedicação ao bem-estar feminino. Você pode pré-agendar seus exames pelo site do Femme, por telefone (11 3050 9043) ou pelo aplicativo para Android e iPhone.

 

exames ginecológicos

Mais da Metade das Brasileiras Não Fazem Exames Ginecológicos

A estatística, divulgada pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica no começo deste…

A estatística, divulgada pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica no começo deste ano, é preocupante: 52% das mulheres brasileiras não fazem exames ginecológicos preventivos.

Isso é mais grave se compararmos que, na mesma pesquisa, 86% das mulheres entrevistadas disseram ter conhecimento do câncer de colo do útero, que é o terceiro tipo de câncer que mais atinge mulheres no Brasil.

A falta de informação, ressalta a pesquisa, também favorece o aumento dos casos de câncer de colo do útero no País. Uma em cada quatro mulheres não sabe que o vírus HPV, transmitido por relações sexuais sem proteção, é uma das causas desse tipo de câncer.

 

PREVENÇÃO = EXAMES

 

E a principal forma de prevenção da doença é o exame ginecológico periódico. Como explicou o Prof. Dr. Rogério Ciarcia Ramires, especialista em Patologia do Trato Genital Inferior, responsável pela Ginecologia Diagnóstica no Femme – Laboratório da Mulher.

“Se todas as mulheres se submetessem à prevenção do câncer de colo uterino anualmente, com os exames completos, não existiria o câncer de colo uterino”.

 

 

Dr. Rogério recomenda que, em complementação ao Papanicolau, seja feita a Colposcopia, que oferece uma visão ampliada do colo do útero.

Portanto, não vacile com sua saúde, amiga! Converse com seu médico e não deixe de realizar seus exames ginecológicos anualmente. Você pode pré-agendar os exames a qualquer hora e em qualquer lugar, pelo nosso site ou pelo aplicativo para smartphones e tablets (baixe para Android ou iPhone).

 

ansiedade

Ansiedade Afeta Mais Mulheres do que Homens

A ansiedade é um mal do mundo moderno, em que nós precisamos…

A ansiedade é um mal do mundo moderno, em que nós precisamos estar alertas o tempo todo, ligadas no mundo, no trabalho, na família… São tantas as preocupações que muitas vezes nos esquecemos de nossa saúde e nossa qualidade de vida.

Um estudo recente da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, afirma que nós mulheres temos duas vezes mais chance de sofrermos com ansiedade do que os homens.

De acordo com os pesquisadores, apesar de atingir todos os gêneros e faixas etárias, a ansiedade afeta de forma desproporcional mulheres e pessoas com menos de 35 anos.

 

ANSIEDADE E PROBLEMAS DE SAÚDE

A preocupação excessiva, que pode levar a pessoa a fazer mudanças em seus hábitos sociais, pode ser um dos sinais de ansiedade, que também está associada a problemas de saúde como diabetes e hipertensão.

O perigo é real. Metade das mulheres brasileiras que trabalham em ambientes corporativos sofrem de estresse. Como lembra o Prof. Dr. Roberto Cardoso, coordenador do Núcleo do Propósito no Femme – Laboratório da Mulher, nós estamos mais suscetíveis ao problema porque, em algumas situações, precisamos nos moldar ao modelo masculino imposto pelo mercado de trabalho.

 

Por isso, siga algumas dicas para evitar o estresse no trabalho:

  • De olho nos sinais do corpo – cansaço em excesso, irritabilidade, problemas de concentração e memória;
  • Qual é a fonte do estresse? Identifique-a para poder trabalhar melhor o problema;
  • Busque o diálogo – a solução para uma questão que pode parecer impossível de resolver pode estar em uma comunicação melhor com colegas de trabalho;
  • O trabalho não pode ocupar toda a sua vida. Busque um hobby, um esporte, saia com as amigas;
  • Atividades físicas ajudam a descomprimir a pressão do dia a dia, e nem precisa de academia. Uma caminhada já ajuda;
  • Durma bem e bastante. Nem todos conseguem, mas o ideal é tentar dormir as 8 horas recomendadas;
  • Proteja seu sistema imunológico. Procure alimentos ricos em vitamina C e zinco, como feijão e iogurte.

Também é fundamental que você mantenha-se em dia com seus exames periódicos. Pré-agende no Femme – Laboratório da Mulher, pelo site, telefone (11 3050-9043) ou aplicativo para smartphones Android, iPhone ou iPad.

 

Foto Crédito: amenclinics_photos on Visualhunt.com / CC BY-SA

Mulheres Ataques Cardíacos

Mulheres Morrem Mais Após Ataques Cardíacos do que Homens?

De acordo com um estudo realizado recentemente por pesquisadores suecos e britânicos,…

De acordo com um estudo realizado recentemente por pesquisadores suecos e britânicos, sim, nós mulheres temos três vezes mais chance de morrer após um infarto do que os homens.

 

Mas porque isso acontece? Segundo os cientistas, da Universidade de Leeds e do Instituto Karolinska, porque problemas cardíacos geralmente são vistos, mesmo entre médicos, como um mal masculino.

 

Os dados da pesquisa, feita com base em atendimentos feitos em pacientes suecos, mostram que mulheres têm 34% menos chance de serem submetidas a procedimentos para desbloquear artérias e probabilidade 24% menor de receberem prescrição de medicamentos que podem impedir um segundo infarto.

 

PERFIL CARDÍACO

 

Tudo isso porque nós não nos encaixamos no “perfil” da pessoa com doenças cardíacas. “Quando pensamos num paciente que sofreu ataque cardíaco, imaginamos um homem de meia-idade, acima do peso, com diabetes e fumante”, diz o professor Chris Gale, um dos autores da pesquisa.

 

Infelizmente sabemos que essa simplificação não reflete a realidade e problemas do coração afetam cada vez mais mulheres. Aqui mesmo, no blog do Femme – Laboratório da Mulher, falamos sobre o tema.

 

O Prof. Dr. Roberto Cardoso, especialista em Medicina Fetal e coordenador do Núcleo de Propósito no Femme, comentou isso na Campanha Saúde da Mulher.

 

“Quando eu fiz Medicina, a relação de infarto entre homens e mulheres era de 9 para 1, 10 para 1. Hoje é de 2 para 1, 3 para 1”.

 

Por isso, o cuidado com seu corpo deve estar no topo das suas prioridades. Consulte seu médico e pré-agende seus exames no laboratório que há mais de 3 décadas dedica-se à saúde feminina, pelo site do Femme, telefone (11 3050-9043) ou aplicativo para iOS (iPhone, iPad) ou Android.

 

gula

Dia da Gula

Sabia que neste dia 26 é comemorado o Dia da Gula? Mas…

Sabia que neste dia 26 é comemorado o Dia da Gula? Mas não se trata de um dia para se empanturrar até passar mal, pelo contrário! A data foi criada para conscientizar as pessoas sobre o distúrbio alimentar. A gula é como qualquer outro vício.

 

Estudos relacionam a compulsão por comida ao psicológico, pessoas que sofrem com este problema geralmente comem exageradamente como forma de compensação para algum tipo de frustração, já que o mecanismo que gera a sensação de apetite é controlado pelo cérebro.

 

Isso significa que você deve ficar atenta caso a vontade de comer se torne uma coisa exagerada, sem controle. Afinal, a gula pode levar a problemas de saúde bem graves, como a obesidade e doenças cardiovasculares.

 

gula

 

gula: EXCESSOS

 

Lembra daquele ditado, “tudo em excesso faz mal”? Então, amiga, comer é fundamental para a nossa sobrevivência, mas tanto na alimentação, como em outros aspectos da nossa vida, é importante buscar o equilíbrio.

 

Ingerir algum alimento, em pequenas quantidades, a cada três horas, é daquelas dicas que ajudam a inibir a vontade excessiva de comer. Que tal uma fruta?

 

Outra recomendação, que faz bem para o corpo por diversos motivos, é manter-se hidratada, beba cerca de dois litros por dia.

 

E para finalizar, a qualquer sinal de problema de saúde, procure seu médico. A pedido dele, faça seus exames em um laboratório com décadas de dedicação à nossa saúde: Femme – Laboratório da Mulher. Você pode pré-agendar seus exames no Femme a qualquer hora e em qualquer lugar, pelo site ou app para Android e iPhone.

 

core biopsy

Core Biopsy: Como é o Procedimento?

Meu médico pediu para que eu faça uma Core Biopsy e tenho…

Meu médico pediu para que eu faça uma Core Biopsy e tenho muitas dúvidas a respeito. Como é feito o exame? Ele dói? Para responder a estas e outras perguntas, chamamos o Dr. Gustavo Badan, responsável por procedimentos intervencionistas no Femme – Laboratório da Mulher.

 

Dr. Gustavo, como é a Core Biopsy?

É um tipo de biópsia de mama que pode ser feita através da visualização pelo ultrassom ou pela mamografia estereotáxica. A escolha é feita de acordo com o método de imagem em que a lesão mamária é melhor visualizada.

 

E quais as vantagens deste tipo de biópsia?

É um procedimento rápido que permite obter adequada quantidade de material e elucidar dúvidas diagnósticas. Menos invasivo que a “mamotomia” e é muito útil para esclarecer se o nódulo mamário objeto da biópsia é benigno ou se trata de um câncer de mama.

 

A Core Biopsy é dolorosa?

O exame é muito bem tolerado pela grande maioria das pacientes e, após a localização da lesão, é realizada anestesia local. No Femme – Laboratório da Mulher, atenção especial é dispensada ao conforto das pacientes. Se mesmo após a anestesia ela sentir dor, é só avisar ao médico que este irá interromper o procedimento e fará um reforço na dose do anestésico.

 

Qual é o preparo para o exame?

Não tomar medicações contendo antiagregantes plaquetários, como o ácido acetil salicílico (Aspirina, AAS, Melhoral, Buferin ou Somalgin), clopidrogel (Plavix) e ticlopidina (Ticlid) ou anticoagulantes orais (tais como Marevan, Coumadin ou Varfarin) cinco dias antes do procedimento e dois dias após o exame, com o consentimento do médico assistente.

  • Trazer exames anteriores de ultrassonografia mamária, mamografia e ressonância de mamas, se houver;
  • Não é necessário levar acompanhante para as pacientes maiores de 18 anos.

 

E quais os cuidados que devo ter após a Core Biopsy?

Não é necessário o repouso absoluto, mas algumas ações são recomendadas:

  • Evitar exercícios físicos no dia dos exame;
  • Evitar molhar o curativo compressivo que será colocado após o exame e retirá-lo após 24h;
  • Aplicar compressas de gelo nas primeiras 24h pode diminuir a formação de hematomas;
  • No caso de dor, o uso de analgésicos comuns geralmente é o suficiente.

 

Não deixe de passar pelo médico e realizar os exames pedidos por ele. Faça seu pré-agendamento no Femme – Laboratório da Mulher, através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e iOS.

 

agulhamento

O que é o Agulhamento de Mama e como é feito?

É natural que muitas de nós fiquemos com receio ao agendarmos um…

É natural que muitas de nós fiquemos com receio ao agendarmos um agulhamento de mama, mas trata-se de um exame muito simples, conforme explica para o blog do Femme o Dr. Gustavo Badan, responsável por procedimentos intervencionistas no Laboratório da Mulher.

 

Agulhamento: o que é?

 

“É um exame pré-operatório utilizado para localização de lesões não palpáveis da mama”, explica o especialista. “Deve-se agendar o agulhamento preferencialmente no mesmo dia da cirurgia ou, no máximo, 24 horas antes”.

 

Como o Agulhamento é realizado?

 

“Um fio guia metálico é colocado na área da lesão suspeita, sob visão direta do ultrassom ou através da mamografia estereotáxica e sob anestesia local”, descreve Dr. Gustavo. “Isto permite que se marque o local a ser retirado posteriormente pelo cirurgião”.

 

O Procedimento dói ou causa algum desconforto depois?

“Como o exame é feito sob anestesia local, a grande maioria das pacientes não relata desconforto durante ou após a realização do agulhamento”, afirma o médico.

 

Qual é o preparo para o Agulhamento de mama?

Dr. Gustavo diz que não é necessário nenhum preparo específico. Mas é preciso levar exames anteriores de mamografia, ultrassonografia e biópsias mamárias. No dia do procedimento é necessário vir acompanhada.

E quais os cuidados após o exame?

“A paciente não poderá dirigir após o procedimento”, recomenda o especialista, que ainda orienta que a mulher deve evitar esforços físicos e impacto na mama que foi submetida ao procedimento.
13

Não deixe de se consultar com seu médico regularmente e faça seus exames de rotina em um local com alta tecnologia e atendimento humanizado. Faça seu pré-agendamento no Femme – Laboratório da Mulher, através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e iOS.