Mitos e verdades sobre a menopausa

6 mitos e verdades sobre a menopausa que toda mulher deve saber

Você já reparou que, quando o assunto é menopausa, cada mulher fala uma coisa? Umas dizem que é um problemão, outras nem se abalam. Para tirar dúvidas sobre o assunto, o ginecologista-obstetra e coordenador de histeroscopia no Femme, Dr. Marcelo Afonso Gonçalves, selecionou os principais questionamentos sobre esse período tão importante na vida feminina. 

1 – Toda mulher sente sintomas – Mito

Apesar da maioria das mulheres apresentar uma ou mais queixas, um pequeno número de mulheres pode passar pela menopausa sem sentir nenhum sintoma.

2 – A intensidade dos sintomas é variável – Verdade

A intensidade dos sintomas pode variar, com formas leves, moderadas ou intensas.

3 – A menopausa só chega nos 50 anos, quando chega – Mito

Todas as mulheres passarão por essa fase na vida, porém, algumas mais cedo, outras mais tarde.

4 – Algumas mulheres podem aliviar os sintomas com terapia hormonal – Verdade

A terapêutica hormonal pode ser utilizada para tratar a maioria das queixas da menopausa, principalmente nas mulheres abaixo dos 60 anos e com menos de 10 anos de menopausa.

5 – Depois da menopausa, a qualidade de vida diminui e não tem como resgatá-la – Mito

As mulheres sintomáticas podem melhorar a qualidade de vida quando tratadas convenientemente, mediante melhora dos sintomas, desordens do sono, humor e função sexual.

6 – A terapêutica hormonal pode ser utilizada por todas as mulheres – Mito

Existem contraindicações reais para o uso da terapêutica hormonal, que serão avaliadas pelo médico da paciente.

O importante é consultar o seu ginecologista para avaliar suas queixas e as condições do exame físico. Somente o médico pode indicar exames de diagnóstico e propor o melhor tratamento para o seu caso.

 

Fonte:
Dr. Marcelo Afonso Gonçalves, ginecologista-obstetra e coordenador de histeroscopia no FEMME – CRM: 66.816

1 comentário em “6 mitos e verdades sobre a menopausa que toda mulher deve saberAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *