ultrassonografia

Ultrassonografia de Abdômen Total. Como é o exame?

“Tenho uma ultrassonografia de abdômen total marcada e quero saber mais sobre…

“Tenho uma ultrassonografia de abdômen total marcada e quero saber mais sobre o exame.” Para ajudar você, amiga, buscamos informações com uma especialista no assunto, Dra. Viviane Lopes, mestre em obstetrícia pela Unifesp – Escola Paulista de Medicina e responsável pela Ultrassonografia do Femme – Laboratório da Mulher.

 

“O ultrassom de abdome total tem como finalidade avaliar, diagnosticar e fazer seguimento de possíveis alterações das seguintes estruturas: fígado, vesícula biliar, baço, pâncreas, rins, bexiga, aorta, veia cava inferior e adrenais”, explica a médica.

 

Para quê serve a Ultrassonografia de Abdômen Total?

 

O exame pode diagnosticar vários tipos de doenças, “sendo as mais comuns, tumores e cistos no fígado, pâncreas, baço, rins e adrenais, cálculos na vesícula e nos rins, esteatose hepática (infiltração de gordura no fígado) e placas de ateromatose na aorta”, enumera.

 

Como é feita A ULTRASSONOGRAFIA DE ABDÔMEN TOTAL?

 

No momento do exame, a paciente é deitada na posição dorsal na maca, com a região abdominal anterior exposta, “local onde o médico vai proceder a avaliação com o transdutor do ultrassom para o estudo das estruturas intra-abdominais”, descreve a Dra. Viviane.

 

Antes do exame, é preciso um preparo especial. Deve-se ingerir medicação para reduzir os gases intestinais, diz a especialista, fazer jejum mínimo de seis horas e estar com a bexiga cheia.

 

Não deixe de passar pelo médico e realizar os exames pedidos por ele. Pré-agende suas ultrassonografias no Femme – Laboratório da Mulher, através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e iOS.

MAMOGRAFIA

Mamografia Digital: Saiba mais sobre o exame

A mamografia é um dos exames que nós mulheres devemos fazer regularmente…

A mamografia é um dos exames que nós mulheres devemos fazer regularmente após os 30 anos, de acordo com pedido feito por seu médico.

 

E com o Outubro Rosa chegando, é hora de relembrarmos a importância do exame. Por isso, conversamos com o Dr. Mario Sergio Amaral Campos, especialista em Imagenologia Mamária do Femme – Laboratório da Mulher.

 

Mamografia Digital e o Câncer de Mama

mamografia

“Sabe-se hoje que o câncer de mama é o tumor maligno que mais causa morte na população feminina”, diz o médico, “e até agora nós não sabemos quem irá desenvolver a doença”.

 

Então, o que fazer? Dr. Mario Sergio responde:

“a mamografia é o único método que comprovadamente reduz a mortalidade da doença em até 30% e quanto mais avançada for a tecnologia, maior será a detecção”.

 

Por isso, a importância deste exame. “A mamografia digital é o que existe de melhor para encontrar as pequenas alterações do início da doença, que consequentemente leva à cura da paciente”.

 

“Fazer este exame em um laboratório que tem expertise no assunto faz toda a diferença”, avalia.

“Pois a utilização da tecnologia de última geração, associada a médicos especialista no diagnóstico do câncer de mama aumentam em muito as chances de encontrar as lesões em uma fase muito inicial, promovendo um tratamento mais simples e com melhores resultados”, explica.
Não deixe de se consultar com seu médico regularmente e faça seus exames de rotina em um local com alta tecnologia e atendimento humanizado.

Faça seu pré-agendamento no Femme – Laboratório da Mulher, através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e  iOS.

 

exames ginecológicos

Ultrassonografia Transvaginal com preparo intestinal. Tudo sobre o exame

A Ultrassonografia Transvaginal com preparo intestinal é um exame comumente solicitado por…

A Ultrassonografia Transvaginal com preparo intestinal é um exame comumente solicitado por ginecologistas. Então, se você nunca o fez, não há o que temer. Para tranquilizar você, que está para fazê-lo, conversamos com a Dra. Viviane Lopes, mestre em obstetrícia pela Unifesp – Escola Paulista de Medicina e coordenadora responsável pelo setor de ultrassonografia do Femme – Laboratório da Mulher.

 

Doutora, para quê serve a Ultrassonografia Transvaginal com preparo intestinal?

 

Este ultrassom, também chamado de US transvaginal para endometriose, tem como objetivo a identificação da presença de endometriose ovariana e identificação e localização das lesões endométricas profundas ou infiltrativas (que penetram mais de 5 mm abaixo do peritônio) da região retrouterina, retossigmoide e do septo retovaginal. Estima-se que ocorra em aproximadamente 15% das mulheres na idade reprodutiva e em até 30% das mulheres inférteis.

 

Para realizar este tipo específico de ultrassom, o médico deve ter o conhecimento específico da doença, experiência com a técnica ultrassonográfica, aparelho de ultrassom adequado. O exame apresenta taxa de detecção de 98% para identificação de endometriose acometendo o retossigmoide e de 95% para endometriose profunda na região retrocervical.

 

E como é feita a Ultrassonografia Transvaginal com preparo intestinal?

 

Para a realização deste exame é necessário realizar previamente o “preparo intestinal”, que proporciona uma redução significativa do resíduo intestinal, principalmente do cólon sigmóide e do reto, para melhor visualização destas estruturas. Esse exame é realizado por via transvaginal e pode ser necessária a introdução de gel vaginal para a melhor caracterização de possíveis focos de endometriose nas paredes vaginais.

 

Como devo me preparar para a Ultrassonografia Transvaginal com preparo intestinal?

 

Como dito anteriormente, é necessário a paciente realizar um preparo intestinal, que consta de dieta e laxante via oral no dia anterior ao exame e enema retal uma a duas horas antes do exame.

 

A Ultrassonografia Transvaginal com preparo intestinal causa algum desconforto?

 

O que pode incomodar mais a paciente é o tempo do exame, que é maior que do ultrassom transvaginal simples, pois além de ver útero e ovários, realiza-se também o estudo específico da endometriose, que será mais demorado conforme o número e a extensão das lesões. Outro fator que pode incomodar um pouco é que pode exigir uma maior movimentação do transdutor, em decorrência da avaliação de segmentos específicos, como por exemplo, as paredes do reto.

 

 

Não deixe de se consultar com seu médico regularmente e faça seus exames de rotina em um local com alta tecnologia e atendimento humanizado. Faça seu pré-agendamento no Femme – Laboratório da Mulher, através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e iOS.

PAAF

PAAF – O que é e como é feito o procedimento?

PAAF significa Punção Aspirativa por Agulha Fina. Parece ser um exame complicado,…

PAAF significa Punção Aspirativa por Agulha Fina. Parece ser um exame complicado, mas não é! Quem explica isso para nossas leitoras é o responsável por procedimentos intervencionistas no Femme – Laboratório da Mulher, Dr. Gustavo Badan.

 

Trata-se de um “tipo de punção na qual uma agulha fina é introduzida na mama, sob anestesia local, e feita através da visualização pelo ultrassom. Assim, o médico identifica o nódulo no ultrassom e então realiza o procedimento”, explica o médico.

 

A PAAF tem o objetivo de “se obter material para a análise das células que compõem o(s) nódulo(s)”, esclarece. Este tipo de biópsia é muito útil para o “esvaziamento completo de cistos palpáveis ou inflamados, promovendo alívio das dores mamárias, sendo esta uma de suas principais indicações”, diz Dr. Gustavo.

 

O especialista lembra que o procedimento também pode ser usado para o diagnóstico dos nódulos mamários, “através da análise anatomopatológica do material obtido, esclarecendo dúvidas diagnósticas”.

 

A PAAF dói?

 

Uma das questões que muitas de nós mulheres costumam fazer sobre este tipo de exame é se ele é doloroso. O médico diz que a PAAF é bem tolerada pela maioria das pacientes e é realizada anestesia local após a localização da lesão.

Ele lembra ainda que no Femme – Laboratório da Mulher, há um cuidado ainda maior. Se a paciente sentir dor mesmo depois da anestesia, basta avisar ao médico, que vai interromper o exame e aplicará um reforço na dose do anestésico.

Após a realização do exame, o material obtido é colocado em lâminas e encaminhado para estudo citológico no setor de Anatomia Patológica do Femme – Laboratório da Mulher, que fará a análise.

 

PAAF – Preparo para o exame

  • Não tomar medicações contendo antiagregantes plaquetários, como o ácido acetil salicílico (Aspirina, AAS, Melhoral, Buferin ou Somalgin), clopidrogel (Plavix) e ticlopidina (Ticlid) ou anticoagulantes orais (tais como Marevan, Coumadin ou Varfarin) cinco dias antes do procedimento e dois dias após o exame, com o consentimento do médico assistente.
  • Trazer exames anteriores de ultrassonografia mamária, mamografia e ressonância de mamas, se houver;
  • Não é necessário levar acompanhante para as pacientes maiores de 18 anos.

 

No Femme – Laboratório da Mulher, você tem à sua disposição alta tecnologia e atendimento humanizado para fazer os exames necessários para o seu pré-natal. Pré-agende pelo nosso site ou pelo aplicativo, disponível para Android e iPhone.

 

setembro vermelho

Setembro Vermelho: Um Mês para Cuidar do Coração

Certamente você deve ter ouvido que este é o Setembro Vermelho. Mas…

Certamente você deve ter ouvido que este é o Setembro Vermelho. Mas o que isso significa? A campanha foi criada em 2014 pelo Instituto Lado a Lado Pela Vida para educar sobre a prevenção de doenças cardiovasculares.

E o mês de setembro foi escolhido porque no dia 29 é celebrado o Dia Mundial do Coração.

Você sabia que, entre nós mulheres, os problemas cardíacos têm aumentado muito? As doenças do coração representam 30% das causas de morte entre mulheres com mais de 40 anos. Matam mais do que o câncer ginecológico. Estima-se que, no mundo, 8,5 milhões de mulheres morram por causa de cardiopatias.

O Prof. Dr. Roberto Cardoso, especialista em Medicina Fetal e coordenador do Núcleo de Propósito no Femme – Laboratório da Mulher, evidenciou isto durante painel na Campanha da Saúde da Mulher 2015.

“Quando eu fiz medicina, a relação de infarto entre homens e mulheres era de 9 para 1, 10 para 1. Hoje é de 2 para 1, 3 para 1”, afirmou Dr. Roberto.

 

Então, amiga, fique atenta para a prevenção. Separamos algumas dicas de hábitos para você manter a saúde do seu coração.

setembro vermelho

Sete hábitos para manter o coração saudável

A OMS (Organização Mundial da Saúde) tem sete recomendações para você prevenir doenças cardíacas:

 

  1. Não fumar;
  2. Não seja sedentária: pratique exercícios;
  3. Cuidado com o excesso de peso. O ideal é IMC (índice de massa corporal) entre 20 e 25;
  4. Fique de olho na pressão arterial. Meça com frequência;
  5. Adote uma dieta balanceada. Evite sal, açúcar e gordura em excesso;
  6. Controle o colesterol. Cuidado com alimentos ricos em gordura saturada ou gordura trans;
  7. Atenção à glicose para prevenir a diabetes.

Não deixe de se consultar com seu médico regularmente e faça seus exames de rotina em um local com alta tecnologia e atendimento humanizado. Faça seu pré-agendamento no Femme – Laboratório da Mulher, através do nosso site, telefone (11 3050-9043) e aplicativo para Android e iOS.